Transamin injetável

publicidade

Indicação

Para que serve?

O Transamin está indicado no controle e prevenção de hemorragias provocadas por hiperfibrinólise e ligadas a várias áreas como cirurgias cardíacas, ortopédicas, ginecológicas, otorrinolaringológicas, urológicas, neurológicas, em hemofílicos, hemorragias digestivas e das vias aéreas. Além disso, também pode ser usado no angioedema hereditário.

Posologia

Como usar?

A dose de Transamin deve ser dada diretamente na veia, por um profissional de saúde, e deve ser ajustada individualmente para cada pessoa.

Geralmente, a posologia é a seguinte:

Adultos

  • Fibrinólise local: A dose recomendada é de 500 a 1000 mg por injeção intravenosa lenta, sem diluição, três vezes ao dia. Se o tratamento continuar por mais de 3 dias, recomenda-se o uso da apresentação oral. Após diluído, pode ser administrado na dose de 25 a 50 mg/kg/dia.
  • Fibrinólise sistêmica: A dose recomendada é geralmente uma dose única de 1000 mg por injeção intravenosa lenta, que é suficiente para controlar o sangramento.
  • Neutralização de terapia trombolítica: A dose recomendada é de 10 mg/kg por injeção intravenosa lenta.

Crianças

A dose é calculada de acordo com o peso corporal, que é cerca de 10 mg/kg, duas a três vezes ao dia.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

O Transamin injetável é geralmente bem tolerado, no entanto podem surgir alguns efeitos colaterais como náuseas, vômitos e diarreia, que podem regredir com a diminuição da dose.

Contraindicações

Quando não devo usar?

O Transamin está contra-indicado em portadores de coagulação intravascular ativa, vasculopatia oclusiva aguda e em pessoas com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

A administração da solução injetável de Transamin deve ser feita isoladamente e não deve ser misturada com nenhuma
outra medicação na solução.

A injeção por via endovenosa deve ser o mais lenta possível, porque se for muito rápida, pode causar hipotensão ou bradicardia.

Durante a gravidez e amamentação, o produto deve ser utilizado sob estrita orientação médica.

Em pessoas com insuficiência renal, a dose deve ser reduzida, para evitar acúmulo e aquelas com tendência conhecida para trombose devem usar Transamin com cautela.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

O Transamin tem na sua composição ácido tranexâmico, que possui forte atração pelo sítio de ligação da lisina no plasminogênio e na plasmina, inibindo por competição tanto a ativação, quanto a ação da plasmina. Sua ação, portanto, se faz na fase posterior à formação do coágulo ou, mais precisamente, alargando o tempo de dissolução da rede de fibrina.

Sua ação preserva o coágulo, tornando o mecanismo hemostático mais eficiente, reduzindo a intensidade e os riscos de sangramento. Essa lentificação do processo de fibrinólise favorece a hemostasia em cirurgias, traumatismos, doenças hemorrágicas e nos sangramentos onde a fibrinólise é, comprovadamente, um fator atuante, como nas hemorragias digestivas, descolamento prematuro de placenta, cirurgias de próstata e hemorragias das vias respiratórias. Sua ação também é comprovada nas hemofilias.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Até o momento, não existem relatos de casos de superdosagem

Composição

Cada mL da solução injetável contém:

Ácido tranexâmico_______________________________50 mg

Veículo q.s.p. ___________________________________1 mL

(Excipientes: água para injeção).

Laboratório

Nikkho do Brasil Ltda.

SAC: 0800 282 9911

Dizeres legais:

Reg. MS nº 1.0014.0055 | Farm. Responsável: Dr. José Vicente Corrêa da Silva — CRF/RJ nº 3899

< Transamin comprimido < Transamin injetável > Tranxilene >
publicidade