Ticlid



Indicação

Para que serve?

O Ticlid é indicado para prevenir a formação de trombos, evitando assim a ocorrência de situações como:

  • Infarto do coração,
  • obstrução de um vaso sanguíneo no cérebro causando um AVC
  • entupimento ou rompimento de veias
  • distúrbios nas plaquetas causados por situações como cirurgias que impliquem a circulação do sangue fora do corpo da pessoa ou por hemodiálise crônica,
  • Entupimento da artéria do coração após implante de “stent”, um dispositivo metálico, utilizado com a finalidade de manter a artéria aberta,
  • outras doenças decorrentes da obstrução dos vasos sanguíneos por trombos.

Posologia

Como usar?

Este remédio deverá ser tomando 2 comprimidos por dia, às refeições, inteiros, sem partir ou mastigar, bebendo algum líquido.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

O uso deste remédio poderá causar alguns efeitos secundários como: diminuição do número de glóbulos brancos no sangue, dor de cabeça, tontura, diarreia, lesão localizada no estômago ou intestino, distúrbios da pele e tecidos acompanhados com coceira e/ou ardência, alteração da pele acompanhada de descamação e distúrbios no fígado, nomeadamente aumento das enzimas hepáticas.

publicidade

Contraindicações

Quando não devo usar?

Este remédio não poderá ser utilizado por pessoas com alergia à ticlopidina ou a qualquer outro componente da fórmula, com problemas relacionados com alterações no sangue, como redução de glóbulos brancos ou de plaquetas, tendência a sangramento por deficiência na coagulação ou doenças que causem sangramentos, como úlcera do estômago e hemorragia cerebral, alteração do sangue com aumento do tempo de sangramento e em crianças.

Farmacocinética

Como funciona?

O Ticlid tem na sua fórmula uma substância chamada ticlopidina que atua evitando a formação de trombos prevenindo assim a ocorrência de situações relacionadas com entupimentos ou rompimentos de vasos sanguíneos.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

As pessoas em tratamento com Ticlid deverão ser avaliadas regularmente, através de exames de sangue a cada duas semanas, nos primeiros três meses de tratamento e ao fim de 15 dias de suspensão deste remédio, no caso de se terminar antes dos 3 meses.

O médico deverá ser informado, sobre as doenças que a pessoa tenha tido ou tenha no momento do início do tratamento e de qualquer cirurgia ou procedimento dentário que seja previsto vir a fazer. nestes casos, deve-se parar de tomar o Ticlid, se possível, 10 dias antes.

Este medicamento, deverá ser usado com cautela em pessoas com risco aumentado de sangramento, insuficiência no fígado, mau funcionamento dos rins, nas quais de poderá ter de ajustar a dose, grávidas e mulheres a amamentar.

O Ticlid poderá prejudicar a capacidade de dirigir e operar máquinas por isso estas tarefas deverão ser feitas com precaução.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em casos de ingestão de uma quantidade acima da indicada de Ticlid, poderá existir o risco de sangramento. Neste caso, deve-se procurar, imediatamente, socorro médico levando, se possível, a embalagem ou bula do medicamento.

Composição

Cada comprimido revestido de Ticlid contém

Cloridrato de ticlopidina___________________________250mg

(Excipientes: amido de milho, ácido cítrico anidro, povidona k 30, celulose microcristalina, ácido esteárico, estearato de magnésio, hipromelose, macrogol 400, dióxido de titânio).

Laboratório

Sanofi

- SAC 0800-703 00 14

< Tiapridal < Ticlid > Tienam >
publicidade