Stalevo comprimidos

publicidade

Indicação

Para que serve?

O Stalevo combina três substâncias ativas, a levodopa, carbidopa e entacapona em um único comprimido revestido, sendo indicado no tratamento de doentes adultos com doença de Parkinson que apresentam flutuações motoras de fim-de-dose, somente para os pacientes que tomam uma dose diária de levodopa de 600 mg ou menos e não experimentaram discinesias, cuja estabilização não é possível com tratamento com levodopa associado a inibidor da dopa descarboxilase.

Este medicamento ajuda no alívio dos sintomas da doença de Parkinson, como tremores dos membros, rigidez e lentidão dos movimentos, o que dificulta a realização das atividades diárias normais.

Posologia

Como usar?

O médico deve determinar a dose diária e a duração do tratamento, tendo em conta o estado de saúde individual da pessoa.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer com o uso deste medicamento são movimentos descontrolados, náusea, alteração vermelho-amarronzada na cor da urina, dor muscular e diarreia.

Além disso, embora seja mais raro, pode também ocorrer doença cardíaca ou arterial, diferente de ataque cardíaco, batimento ou ritmo cardíaco irregular, tonturas ou desmaio devido à baixa pressão, pressão alta, piora dos sintomas parkinsonianos, tontura, sonolência, vômito, dor abdominal e desconforto, azia, boca seca, prisão de ventre, problemas para dormir, alucinações, confusão, sonhos anormais, alterações mentais, ansiedade e depressão, cansaço, dor no peito, quedas mais frequentes, andar prejudicado, perda de força e energia, falta de ar, aumento do suor, rash, cãibras musculares, contrações involuntárias dos músculos, inchaço das pernas, visão turva, anemia, diminuição do apetite, perda de peso, dor de cabeça, dores nas articulações e infecção do trato urinário.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Este medicamento não deve ser usado em casos de hipersensibilidade aos componentes ativos e outros ingredientes da formulação, em casos de insuficiência hepática, glaucoma de ângulo estreito, feocromocitoma, uma vez que isso pode aumentar o risco de reações graves de hipersensibilidade e em pessoas que estejam tomando certos tipos de antidepressivos.

Além disso, também não deve ser usado em pacientes com história de síndrome neuroléptica maligna e/ou rabdomiólise não-traumática, durante a gravidez e lactação e em menores de 18 anos de idade.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Pessoas que pretendem fazer o tratamento com Stalevo, devem tomar especial cuidado nas seguintes situações:

  • História de doenças do coração, asma, doenças dos vasos sanguíneos ou pulmões;
  • Problemas graves no fígado ou nos rins;
  • Doença inflamatória intestinal;
  • História de úlceras estomacais;
  • História de convulsões;
  • História de qualquer tipo de transtorno mental grave;
  • Depressão ou problemas de comportamento;
  • Glaucoma crônico de ângulo largo;
  • Tratamento com medicamentos que podem abaixar a pressão arterial;
  • Se os movimentos descontrolados iniciarem ou piorarem depois que a pessoa começar a tomar Stalevo;
  • Intolerância a alguns açúcares;
  • Em casos em que a pessoa esteja adormecendo subitamente, ou sinta muito sonolenta;
  • Se os músculos ficarem muito rígidos ou apresentarem movimentos bruscos ou caso ocorram tremores, agitação, confusão, febre, pulso rápido, ou grandes variações na pressão arterial
  • Diarreia, anorexia progressiva, fraqueza, cansaço e perda de peso dentro de um período relativamente curto de tempo.

A saliva, urina ou suor podem apresentar coloração escura após a ingestão de Stalevo.

Mudanças na dieta com ingestão de alimentos com alto teor de proteínas podem levar a um retardo da absorção da levodopa e redução da sua concentração na circulação. Acidez excessiva atrasa o esvaziamento gástrico e atrasa a absorção da levodopa. A ingestão de sais de ferro pode reduzir a quantidade de dopamina disponível no organismo.

Este medicamento contém açúcar e por isso deve ser usado com cautela em diabéticos.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

A doença de Parkinson é um distúrbio do sistema nervoso, causada por falta de dopamina, uma substância natural que é produzida no cérebro.

A dopamina transmite mensagens na parte do cérebro que controla o movimento muscular. Quando se produz dopamina em quantidade muito pequena, ocorrem problemas de movimento.

A levodopa age aumentando o nível de dopamina no cérebro.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em caso de ingestão de uma dose superior aquela indicada pelo médico, deve-se ir imediatamente à urgência.

Composição

Cada comprimido revestido de 50/12,5/200 mg contém:

Levodopa____________________________________50 mg

Monoidrato de carbidopa_____________________13,5 mg*

*equivalente a 12,5 mg de carbidopa

Entacapona_________________________________200 mg

Excipientes________________________q.s.p. 1 comprimido

Cada comprimido revestido de 100/25/200 mg contém:

Levodopa___________________________________100 mg

Monoidrato de carbidopa_______________________27 mg*

*equivalente a 25 mg de carbidopa

Entacapona_________________________________200 mg

Excipientes________________________q.s.p. 1 comprimido

Cada comprimido revestido de 150/37,5/200 mg contém:

Levodopa___________________________________150 mg

Monoidrato de carbidopa_____________________40,5 mg*

*equivalente a 37,5 mg de carbidopa

Entacapona_________________________________200 mg

Excipientes________________________q.s.p. 1 comprimido

Cada comprimido revestido de 200/50/200 mg contém:

Levodopa___________________________________200 mg

Monoidrato de carbidopa_____________________54,1 mg*

*equivalente a 50 mg de carbidopa

Entacapona_________________________________200 mg

Excipientes________________________q.s.p. 1 comprimido

(Excipientes: amido, manitol, croscarmelose sódica, povidona, estearato de magnésio, hipromelose, sacarose, dióxido de titânio, óxido férrico amarelo (somente para os comprimidos de 50/12,5/200 mg, 100/25/200 mg e 150/37,5/200 mg), óxido férrico vermelho, polissorbato 80 e glicerol a 85%).

Laboratório

Novartis

Novartis Pharmaceuticals Corporation: - Telf. 1-888-669-6682

Dizeres legais:

MS - 1.0068.0962 | Farm. Resp.: Flavia Regina Pegorer – CRF-SP 18.150

< Sporostatin 500 mg < Stalevo comprimidos > Stavigile >
publicidade