Secdazol

publicidade

Indicação

Para que serve?

Giardíase;
Amebíase intestinal sob todas as formas;
Amebíase hepática;
Tricomoníase.

Posologia

Como usar?

INDICAÇÕES ADULTOS CRIANÇAS
Tricomoníase Dose única de 4 comprimidos de500mg (2000mg) ou 2 comprimidos de 1000mg (2000mg); a mesmadose é recomendada para o cônjuge.

Amebíase Hepática Dose única de 4 comprimidos de 500mg (2000mg) ou 2 comprimidosde 1000mg (2000mg) Suspensão:Dose única de 30mg/Kg/dia (máxima:2g)ou seja 1ml/Kg de pesoEm tomada única(ver instruçõesabaixo)
Amebíase Hepática 1 comprimido de 500mg, 3 vezesao dia, durante 5 a 7 dias. Suspensão: 30mg/Kg/dia, ou seja, 1ml/kg depeso durante 5 a 7 dias (ver instru-ções abaixo)
OBS: O medicamento deve ser administrado em uma das refeições, preferencialmente à noite.

Os comprimidos de 500mg ou 1000mg devem ser tomados em dose única conforme prescrição médica.

Na impossibilidade da ingestão em dose única, ingerir os comprimidos em intervalo de alguns minutos, mas nunca em intervalo maior que 30 minutos, a fim de não comprometer a eficácia do tratamento.

Suspensão
Preparação da suspensão:
Remover a tampa;
Adicionar água até a marca indicada no frasco;
Colocar a tampa e agitar vigorosamente durante 1 minuto;
Administrar em seguida, utilizando o copo medida.

Obs: A suspensão deve ser preparada antes de usar. Somente administrar o medicamento com o copo medida que acompanha o produto.

Após administração, deverá ser desprezada uma eventual sobra de Secdazol suspensão.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Distúrbios digestivos: náuseas, gastralgia, alteração do paladar (gosto metálico), glossites e estomatites;
Erupções urticariformes;
Leucopenia moderada, reversível com suspensão do tratamento;
Raramente: vertigens, fenômenos de incoordenação e ataxia, parestesias, polineurites sensitivo-motoras.

Conheça outros remédios para o tratamento de infecções por verme.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Como acontece com outros imidazólicos, deve-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento com Secdazol e por até 4 dias após o término.

Recomenda-se também evitar a administração de Secdazol aos pacientes com antecedentes de discrasia sanguínea e distúrbios neurológicos.

O risco benefício deve ser avaliado em situações clínicas como: hipersensibilidade aos azólicos, comprometimento das funções renal, hepática e gravidez.

Recomenda-se a monitorização periódica quanto às concentrações plasmáticas de uréia, creatinina e da função hepática.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Nos casos de sobredose o quadro clínico apresentado é de náuseas, vômitos e ataxia. Não existe antídoto e por isso deve-se realizar lavagem gástrica o mais precocemente possível e instituir tratamento sintomático, de acordo com o necessário.

Apresentação

Comprimido 500mg: Caixa com 04 comprimidos.

Comprimido 1000mg: Caixa com 02 comprimidos.

Suspensão 450mg: Caixa com frasco (30mg/ml), para diluição a 15ml com água.

Suspensão 900mg: Caixa com frasco (30mg/ml), para diluição a 30ml com água.

Interações Medicamentosas

Evitar ingestão concomitante de SECNIDAZOL com dissulfiram (risco de surto delirante, estado convulsional), e varfarina (aumenta o efeito anticoagulante).

Como acontece com outros imidazólicos, deve-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento com Secdazol e por até 4 dias após o seu término.

No uso concomitante com anticoagulantes orais, recomenda-se controles freqüentes da taxa de protrombina e adaptação posológica de anticoagulantes orais durante o tratamento com SECNIDAZOL e 8 dias após seu término.

Há evidências de que a fenitoína pode acelerar o metabolismo dos imidazólicos.

Pode ocorrer sensibilidade cruzada com outros antifúngicos (Cetoconazol, Itraconazol e Miconazol).

A administração de fenobarbital diminui as concentrações plasmáticas dos imidazóis com redução na sua atividade.

A cimetidina pode aumentar a concentração dos imidazóis.

Venda

Venda sob prescrição médica.

Introdução

Secdazol
Secnidazol
Secnidazol d.c.b.: 1107.01-1

Composições

Cada comprimido de 500 mg contém:
Secnidazol .................... 500mg
Excipiente: celulose microcristalina, amido, estearato de magnésio, dióxido de silício, dióxido de titânio, hidroxipropilmetilcelulose, polivinilpirrolidona, glicolato de amido sódico.

Cada comprimido de 1000 mg contém:
Secnidazol .................... 1000mg
Excipiente: celulose microcristalina, amido, estearato de magnésio, dióxido de silício, dióxido de titânio, hidroxipropilmetilcelulose, polivinilpirrolidona, glicolato de amido sódico.

Cada ml da suspensão contém:
Secnidazol .................... 30mg
Veículos: polivinilpirrolidona, aspartame, essência de limão-vanilina, acúcar granulado.

Informações ao Paciente

Este medicamento é indicado para o tratamento de giardíase; amebíase intestinal sob todas as formas; amebíase hepática e tricomoníase.

Cuidados de conservação: Conservar o produto em temperatura ambiente (15-30°C). Proteger da luz e umidade.

Prazo de validade. VIDE CARTUCHO. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.

"Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término, e se está amamentando".

A administração simultânea de outros medicamentos deve ser comunicada ao seu médico.

As parasitoses intestinais são amplamente difundidas em crianças e adultos de todas as classes sociais.

Para evitá-las deve-se:
Lavar as mãos antes de comer e após defecar;
Comer de preferência alimentos cozidos;
Beber água filtrada ou esfriada após fervura;
Manter as unhas cortadas;
Conservar os alimentos longe de insetos;
Comer de preferência verduras frescas e lavadas em água corrente;
Evitar andar descalço e não pisar nem nadar em águas paradas.

Observando estas recomendações, pode-se evitar que as parasitoses intestinais atinjam a sua família.

Deve ser administrado em uma das refeições, preferencialmente à noite.

Os comprimidos de 500mg ou 1000mg devem ser tomados em dose única conforme prescrição médica.

Na impossibilidade da ingestão em dose única, ingerir os comprimidos em intervalo de alguns minutos, mas nunca em intervalo maior que 30 minutos, a fim de não comprometer a eficácia do tratamento.

A apresentação suspensão deve ser preparada antes de usar. Para prepará-la, adicione água até a marca existente no frasco, agite vigorosamente e administre o Secdazol com o copo medida que acompanha a embalagem. Após a administração deverá ser desprezada uma eventual sobra de Secdazol.

"Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento".

"Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico".

"SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA".

Podem ocorrer reações desagradáveis como: náuseas, vômitos, dor de estômago, gosto metálico na boca, estomatites, erupções na pele, glossites e leucopenia moderada reversível. Caso ocorra qualquer reação desagradável, comunique ao seu médico, que lhe dará a orientação adequada.

"TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS".

Evitar ingestão concomitante de SECNIDAZOL com dissulfiram (risco de surto delirante, estado convulsional), e varfarina (aumenta o efeito anticoagulante).

Como acontece com outros imidazólicos, deve-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento com Secdazol e por até 4 dias após o seu término.

No uso concomitante com anticoagulantes orais, recomenda-se controles freqüentes da taxa de protrombina e adaptação posológica de anticoagulantes orais durante o tratamento com SECNIDAZOL e 8 dias após seu término.

Há evidências de que a fenitoína pode acelerar o metabolismo dos imidazólicos.

Pode ocorrer sensibilidade cruzada com outros antifúngicos (Cetoconazol, Itraconazol e Miconazol).

A administração de fenobarbital diminui as concentrações plasmáticas dos imidazóis com redução na sua atividade.

A cimetidina pode aumentar a concentração dos imidazóis.

Secdazol não deve ser utilizado por pacientes alérgicos a este medicamento, no primeiro trimestre de gravidez e durante a amamentação. Hipersensibilidade aos derivados imidazólicos ou a qualquer componente da fórmula;
Recomenda-se também evitar a administração de Secdazol aos pacientes com antecedentes de discrasia sanguínea e distúrbios neurológicos.

O risco benefício deve ser avaliado em situações clínicas como: hipersensibilidade aos azólicos, comprometimento das funções renal, hepática e gravidez.

Recomenda-se a monitorização periódica quanto às concentrações plasmáticas de uréia, creatinina e da função hepática.

"NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE".

Uso Em Idosos

Não existem recomendações ou cuidados especiais sobre o emprego

Informações Técnicas

O SECNIDAZOL, princípio ativo de Secdazol é um derivado sintético da série dos nitroimidazóis, dotado de poderosa atividade parasiticida. Alguns estudos recentes têm demonstrado que o SECNIDAZOL pode ser uma alternativa terapêutica também para as vaginites inespecíficas (geralmente provocadas pela Gardnerella vaginalis).

Farmacocinética
Após administração em dose única de 2000mg de SECNIDAZOL, na forma de 4 comprimidos de 500mg, ou 02 comprimidos de 1000mg, as taxas séricas máximas são obtidas na 3ª hora. A meia vida plasmática é em torno de 25 horas. A eliminação, essencialmente urinária, é lenta (cerca de 50% da dose administrada é excretada em 120 horas). O SECNIDAZOL atravessa a barreira placentária e é excretado no leite materno.

Contra - Indicações

Hipersensibilidade aos derivados imidazólicos ou a qualquer componente da fórmula;
Suspeita de gravidez e nos três primeiros meses desta;
Aleitamento.

Laboratório

Indústria Brasileira

< Scaflam < Secdazol > Secfar >
publicidade