Reminyl ER

publicidade

Indicação

Para que serve?

Reminyl ER é indicado para tratar a demência do tipo Alzheimer de intensidade leve a moderada com ou sem doença vascular cerebral relevante.

Uso adulto - Uso oral

Mecanismo de Ação

Como funciona?

Os sintomas da demência do tipo Alzheimer diminuem gradativamente depois de algumas semanas de tratamento.

Os sintomas desta doença que altera o funcionamento do cérebro incluem perda progressiva da memória, confusão crescente e problemas de comportamento, o que torna cada vez mais difícil realizar as atividades diárias.

Posologia

Como usar?

A dose inicial recomendada é de 8 mg/dia.

Pacientes em tratamento com Reminyl comprimidos podem passar para Reminyl ER cápsulas de liberação prolongada tomando sua última dose de Reminyl ER comprimidos à noite e começando o tratamento com Reminyl ER cápsulas de liberação prolongada uma vez ao dia na manhã seguinte. Ao se fazer a conversão dos comprimidos duas vezes ao dia para Reminyl ER cápsulas de liberação prolongada uma vez ao dia, a mesma dose diária total deve ser administrada.

A dose de manutenção inicial é de 16 mg/dia (cápsulas de 16 mg uma vez ao dia) e os pacientes devem ser mantidos com 16 mg/dia durante pelo menos 4 semanas.

Um aumento para a dose máxima de manutenção recomendada de 24 mg/dia (cápsulas de 24 mg uma vez ao dia) deve ser considerado após avaliação apropriada, incluindo avaliação do benefício clínico e da tolerabilidade.

Não há efeito rebote após a interrupção abrupta do tratamento (ex.: preparo para uma cirurgia).

Insuficiência hepática e renal

Os níveis plasmáticos da galantamina podem estar aumentados em pacientes com insuficiência hepática moderada a grave.

Em pacientes com função hepática moderadamente comprometida, com base no modelo farmacocinético, o tratamento deve ser iniciado com Reminyl ER cápsulas de liberação prolongada de 8 mg uma vez ao dia, de preferência pela manhã, durante pelo menos uma semana. Depois disso, os pacientes devem prosseguir com 8 mg ao dia durante pelo menos 4 semanas. Nestes pacientes, as doses diárias totais não devem exceder 16 mg ao dia.

Em pacientes com insuficiência hepática grave, o uso de Reminyl ER não é recomendado.

Para pacientes com depuração da creatinina maior que 9 mL/min, não é necessário ajustar a dose.

Para pacientes com insuficiência renal grave (depuração da creatinina < 9 mL/min), o uso de Reminyl ER não é recomendado pois não existem dados disponíveis nesta população de pacientes.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Como todo medicamento, Reminyl ER pode causar efeitos colaterais, no entanto nem todos os indivíduos apresentam efeitos colaterais.

Os efeitos colaterais mais frequentemente relatados foram náusea e vômito.

Efeitos colaterais mais comuns foram:​ diminuição do apetite, perda do apetite; sentimento de tristeza (depressão), enxergar, sentir ou ouvir coisas não reais; tontura, dor de cabeça, tremor, desmaio, cansaço anormal, sonolência; batimentos cardíacos lentos; aumento da pressão sanguínea; diarreia, dor adnominal, dor no abdômen superior, indigestão, desconforto gástrico; aumento da sudorese; espasmos musculares; cansaço, sentimento de desconforto geral, sentimento de fraqueza; perda de peso; desmaio.

Efeitos colaterais incomuns são: perda excessiva de água do corpo; alteração na sensação do paladar, sonolência excessiva, formigamento, dormência ou fragilidade da pele; visão embaçada; barulho de sino nos ouvidos; distúrbio no mecanismo de condução dos impulsos cardíacos, sensação anormal dos batimentos cardíacos (palpitação); vermelhidão da face, diminuição da pressão sanguínea; vontade de vomitar; fraqueza muscular; aumento das enzimas hepáticas sanguíneas nos testes laboratoriais; reação alérgica.

Efeito colateral raros são: Inflamação do fígado (hepatite).

Contraindicações

Quando não devo usar?

Não utilize Reminyl ER se você apresenta alergia a galantamina ou a qualquer um dos outros componentes do medicamento e na presença de doença grave do fígado ou do rim.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Reminyl ER na gravidez e lactação: informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informar ao médico se está amamentando.

Em estudos de laboratório não foram encontradas evidências que a galantamina possa prejudicar a mulher grávida ou o seu bebê. Entretanto, em caso de gravidez ou de possível gravidez, pergunte ao seu médico se é recomendado utilizar o Reminyl ER.

Não se sabe se a galantamina passa para o leite materno. Portanto, mulheres recebendo Reminyl ER não devem amamentar.

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Reminyl ER, assim como outros medicamentos semelhantes, pode afetar outros problemas médicos como:

Alguns distúrbios cardíacos; úlcera de estômago ou história de úlcera; dor abdominal aguda; alguns distúrbios do sistema nervoso central (como epilepsia); doenças respiratórias que afetam a respiração (como asma); cirurgia recente do intestino ou bexiga ou dificuldade para urinar.

Seu médico deve ser informado se você apresentar algumas destas condições, se você estiver tomando medicações para estes problemas ou se você estiver tomando ácido acetilsalicílico ou fármacos semelhantes ao ácido acetilsalicílico.

O tratamento pode necessitar de acompanhamento mais rigoroso bem como de adaptação da dose. Se você precisar de uma cirurgia com anestésicos gerais, informe o seu médico sobre o uso do Reminyl ER.

Uma vez que a doença de Alzheimer geralmente causa perda de peso e isto ocorre também durante o tratamento com Reminyl ER, o médico irá checar seu peso regularmente.

Sempre informe seu médico sobre qualquer problema de fígado ou rim. Dependendo da gravidade do problema, ele decidirá se o tratamento com Reminyl ER é apropriado ou se a dose precisa ser ajustada.

Reminyl ER não é recomendado para crianças.

Reminyl ER, assim como a doença em si, pode interferir com a capacidade de dirigir ou operar máquinas. Portanto, estas atividades devem ser discutidas com seu médico.

Atenção: Reminyl ER cápsula de liberação prolongada contém açúcar (sucrose e amido), portanto, deve ser usado com cautela em portadores de Diabetes.

Interações Medicamentosas

Reminyl ER não deve ser tomado ao mesmo tempo com outros medicamentos que atuam através de mecanismos semelhantes no corpo. Se precisar utilizar medicamentos para diarreia, Doença de Parkinson ou broncodilatadores, consulte seu médico para verificar se estes medicamentos não são afetados por Reminyl ER.

O médico também deve ser informado se você tomar certos medicamentos para problemas do coração ou para pressão alta (digoxina ou os medicamentos chamados de betabloqueadores).

Se certos medicamentos forem utilizados ao mesmo tempo, pode ser necessário usar uma dose menor de Reminyl ER. Exemplos: certos antidepressivos (paroxetina, fluoxetina, amitriptrilina ou fluvoxamina), quinidina (usada para transtornos do batimento cardíaco) ou o antifúngico cetoconazol.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Se uma quantidade muito grande de Reminyl ER for ingerida, um ou mais dos seguintes sintomas podem ocorrer: náusea grave, vômito, fraqueza muscular, cólicas abdominais, incontinência urinária e fecal, lacrimejamento, sudorese, batimento cardíaco rápido, alteração
grave do ritmo do coração, batimento cardíaco lento, pressão arterial baixa, dificuldade para respirar, desmaio, convulsões ou colapso. Neste caso, procure o médico.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Se a tomada de uma dose de Reminyl ER for esquecida, o tratamento deve ser continuado normalmente na próxima tomada programada; se várias tomadas forem esquecidas, consulte o médico.

Composição

Reminyl ER 8 mg

Cada cápsula de liberação prolongada contém:

bromidrato de galantamina ....................................................................... 10,25 mg*
* Equivalente a 8 mg de galantamina

Excipiente: dietil ftalato, dióxido de titânio, esferas de açúcar (sucrose e amido), etilcelulose, gelatina, hipromelose e polietilenoglicol.

Reminyl ER 16 mg

Cada cápsula de liberação prolongada contém:

bromidrato de galantamina ......................................................................... 20,51 mg*
* Equivalente a 16 mg de galantamina

Excipiente: dietil ftalato, dióxido de titânio, esferas de açúcar (sucrose e amido), etilcelulose, gelatina, hipromelose, óxido vermelho de ferro e polietilenoglicol.

Reminyl ER 24 mg

Cada cápsula de liberação prolongada contém:

bromidrato de galantamina ......................................................................... 30,76 mg*
* Equivalente a 24 mg de galantamina

Excipiente: dietil ftalato, dióxido de titânio, esferas de açúcar (sucrose e amido), etilcelulose, gelatina, hipromelose, óxido amarelo de ferro, óxido vermelho de ferro e polietilenoglicol.

Apresentação:

  • Reminyl Cápsulas de liberação prolongada de 8 mg: embalagem com 7 cápsulas
  • Reminyl Cápsulas de liberação prolongada de 16 mg: embalagem com 28 cápsulas
  • Reminyl Cápsulas de liberação prolongada de 24 mg: embalagem com 28 cápsulas

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar?

Reminyl ER cápsulas de liberação prolongada deve ser conservado em temperatura ambiente (temperatura entre 15ºC e 30ºC).

Laboratório

Janssen-Cilag Farmacêutica Ltda.

- Telf.: 00351 21 43 68 835 (Portugal) 

Dizeres Legais

MS - 1.1236.3352
Farm. Resp.: Marcos R. Pereira - CRF - SP nº 12.304

< Remeron < Reminyl ER > Remsima >
publicidade