Pyloripac

publicidade

Indicação

Para que serve?

O Pyloripac é um remédio indicado para o tratamento de pacientes que tenham uma infecção por Helicobacter pylori, que é uma bactéria encontrada no estômago, ou uma úlcera péptica, já que, uma grande maioria dos pacientes com úlcera péptica está infectada por essa bactéria.

Posologia

Como usar?

Este medicamento deve ser usado por via oral e as cápsulas devem ser ingeridas inteiras.

O esquema terapêutico recomendado para a indicação do medicamento é de 1 cápsula de lansoprazol 30 mg, 1 comprimido de claritromicina 500 mg e 2 cápsulas de amoxicilina 500 mg, ingeridos a cada 12 horas ou seja, pela manhã e à noite, em jejum, durante 7, 10 ou 14 dias, conforme indicado pelo médico.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com Pyloripac são dor de cabeça, tontura, prisão de ventre, diarreia, náuseas, insônia, alterações de paladar, vômito, má digestão, náusea, dor abdominal, alterações no fígado, erupção cutânea e aumento do suor.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Este medicamento é contraindicado em pessoas com hipersensibilidade conhecida ao lansoprazol, claritromicina, amoxicilina ou aos outros componentes da fórmula, assim como à eritromicina e a outros antibióticos macrolídeos e com histórico de reações alérgicas às penicilinas, cefalosporinas ou a outros alérgenos.

Além disso, também não deve ser usado por pessoas com distúrbios da concentração de sódio e potássio no sangue, problemas cardíacos ou que estejam a fazer um tratamento com terfenadina.

Especialmente em relação à claritromicina, não deve ser utilizada se a pessoa estiver a fazer um tratamento com alcalóides do ergot, astemizol, cisaprida, pimozida, terfenadina, midazolam, estatinas ou se a pessoa tiver pouca quantidade de potássio no sangue, histórico de prolongamento do intervalo QT ou arritmia ventricular do coração, incluindo Torsade de Pointes. A claritromicina também não deve ser utilizada em combinação com colchicina por pacientes com insuficiência renal ou hepática.

O Pyloripac não deve ser usado por grávidas, mulheres que estejam a amamentar ou crianças com idade inferior a 12 anos, a não ser que seja recomendado pelo médico.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Este medicamento contém açúcar na sua composição, por isso, deve ser usado com cautela em diabéticos.

O uso prolongado de antibióticos pode levar a uma colonização por bactérias e fungos não sensíveis ao tratamento.

O lanzoprazol pode estar associado a um risco aumentado de fraturas relacionadas à osteoporose do quadril, punho ou espinha.

Antes do tratamento, o médico deve ser informado caso a pessoa tenha febre glandular, tome medicamentos anticoagulantes, tenha problemas renais ou não esteja a urinar regularmente ou caso tenha sofrido de diarreia durante ou após o uso de antibióticos.

Em alguns casos, o Pyloripac pode causar tontura e desorientação e por isso deve-se ter cautela na operação de máquinas ou condução de veículos.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

O Pyloripac é uma associação de três medicamentos utilizados para o tratamento de úlceras localizadas no estômago ou duodeno, devido à presença da bactéria Helicobacter pylori, que são o lansoprazol, a claritromicina e a amoxicilina.

O lansoprazol diminui a acidez do estômago e por isso é utilizado no tratamento de doença péptica ulcerosa e em situações onde a diminuição da secreção gástrica é benéfica.

A claritromicina é um antibiótico do tipo macrolídeo e exerce uma ação antibacteriana através da inibição da produção de proteínas pelas bactérias.

A amoxicilina é uma penicilina de ampla ação, com atividade bactericida. Recentemente, alguns estudos comprovaram que a amoxicilina é altamente ativa contra o H. pylori, apresentando uma potente ação bactericida.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em caso de superdose deve-se ir imediatamente ao médico.

Composição

O Pyloripac é um medicamento que contém cápsulas de liberação retardada de lansoprazol 30 mg, comprimidos revestidos de claritromicina 500 mg e cápsulas de amoxicilina 500 mg.

Cada cápsula de liberação retardada de lansoprazol contém:

Lansoprazol __________________________________30 mg

Excipientes q.s.p. ___________________________1 cápsula

(Excipientes: amido, carbonato de magnésio, polimetacrílicocopoliacrilato de etila, dióxido de silício, dióxido de titânio, hidróxido de sódio, hiprolose, hipromelose, polissorbato 80, macrogol, povidona, sacarose, talco).

Cada comprimido revestido de claritromicina contém:

Claritromicina _______________________________500 mg

Excipientes q.s.p.________________________1 comprimido

(Excipientes: amido, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, povidona, dióxido de silício, estearato de magnésio, dióxido de titânio, aroma de baunilha, hipromelose, macrogol).

Cada cápsula de amoxicilina contém:

Amoxicilina tri-hidratada________________________574 mg (correspondente a 500 mg de amoxicilina)

Excipientes q.s.p.___________________________1 cápsula

(Excipientes: celulose microcristalina, croscarmelose sódica, dióxido de silício, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio).

Laboratório

Medley

- SAC: 0800 7298000.

Dizeres legais:

Farm. Resp.: Dra. Conceição Regina Olmos CRF-SP nº 10.772 | MS - 1.8326.0058

< Puran T4 < Pyloripac > Pyloripac Retrat >
publicidade