Proflam

Atualizado em: Janeiro 2018


publicidade

Indicação

Para que serve?

Proflam está indicado para o tratamento de processos dolorosos e inflamatórios tais como: dores de dentes, traumatismos, dores musculares, dores pós-cirúrgicas, dores nas articulações dos ombros e reumatismos.

Também é eficaz no tratamento crônico de processos inflamatórios como artrite reumatoide, osteoartrite e espondilite anquilosante.

Posologia

Como usar?

A dose usual é de 1 comprimido de 100 mg por via oral a cada 12 horas, e a duração do tratamento varia de acordo com cada caso e deve ser orientada pelo médico, podendo variar mediante as seguintes situações:

  • Pacientes Geriátricos

A dose para idosos deve ser a mesma que a usual para adultos, no entanto, o tratamento requer cuidados, já que os pacientes geriátricos, em geral, são mais susceptíveis às reações adversas destas substâncias.

  • Insuficiência Hepática

Para pacientes com insuficiência hepática leve é indicado uma dose única diária de 100 mg.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

A maioria dos efeitos adversos observados são de intensidade leve e reversíveis, sendo as seguintes reações adversas as mais frequentemente obervadas:

  • Gastrintestinais: mal estar gástrico geral, dor abdominal, náusea e diarreia, gases, irritação gastrintestinal incluindo gastrites e úlceras pépticas, prisão de ventre e vômitos.
  • Sistema nervoso central e periférico: tonturas e vertigem.
  • Dermatológicas: coceira, erupções cutâneas e vermelhidão.
  • Orgânicos gerais: dor de cabeça, fadiga, edema facial, acessos de calor e reações alérgicas, incluindo choque anafilático.
  • Alterações dos testes laboratoriais: enzimas hepáticas, ureia, creatinina e fosfatase alcalina séricas aumentadas.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Este remédio não deve ser usado em pessoas com alergia a qualquer componente da fórmula, crianças menores de 12 anos, grávidas e mulheres a amamentar, pessoas com broncoespasmo, urticária ou rinite aguda devido ao ácido acetilsalicílico ou a outros anti-inflamatórios não-esteroidais.

Além disso, também não deve ser usado em pacientes com úlcera péptica em fase ativa.

Pessoas que sofrem de tontura e vertigem ou outros distúrbios nervosos devem evitar tomar medicamentos anti-inflamatórios não-esteroidais quando vão operar automóveis ou outros equipamentos perigosos até que se saiba como uma droga em particular os afeta.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

O Proflam contém aceclonefano, que tem ação anti-inflamatória não-esteroidal, apresentando por isso efeitos na inflamação, e possuindo propriedades analgésicas, o que leva ao alívio de diversas condições dolorosas.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

O Proflam deve ser usado com cuidado nas seguintes situações: portadores de qualquer doença gastrintestinal e que tenham história anterior de úlcera péptica, pessoas com história de descompensação cardíaca, hipertensão severa ou outras condições que predisponham à retenção de líquidos, com insuficiência renal, ou convalescentes de cirurgias.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Se houver suspeita ou a constatação do uso de Proflam em doses maiores do que a recomendada, deve-se ir imediatamente ao médico.

O tratamento é feito de acordo com o quadro e a gravidade dos sintomas que podem surgir como: irritação e hemorragia gastrintestinais, hipotensão, insuficiência renal, depressão respiratória e convulsões.

Composição

Cada comprimido de Proflam contém:

Aceclofenaco__________________________________100 mg
Excipiente q.s.p.___________________________1 comprimido

(Excipientes: croscarmelose sódica, palmitato de estearato glicerol, povidona, celulose microcristalina, hipromelose, macrogol e dióxido de titânio).

Laboratório

Eurofarma Laboratórios

SAC: 0800 704 3876

Dizeres Legais

M.S.: 1.0043.0817
Farm. Resp.: Dra. Sônia Albano Badaró – CRF-SP 19.258

< Profenid gotas < Proflam > Prograf >
publicidade