Microvlar



Indicação

Para que serve?

Microvlar é uma pílula anticoncepcional indicada para prevenir a gravidez, em mulheres.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Microvlar está contraindicada para mulheres grávidas, que possam estar grávidas ou amamentando, pacientes com historial de coágulo em uma veia da perna, do pulmão ou outras partes do corpo, historial de ataque cardíaco ou derrame cerebral, pacientes com doenças que podem ser indicativas de ataque cardíaco ou de um derrame como angina no peito ou episódio isquêmico transitório, pacientes com elevado risco para formação de coágulos arteriais ou venosos, pacientes com historial de enxaqueca com sintomas como alterações na visão, dificuldade em falar, fraqueza ou adormecimento de alguma parte do corpo, pacientes com diabetes mellitus com lesão de vasos sanguíneos, historial de doença no fígado com sintomas como amarelamento da pele ou coceira no corpo, historial de câncer que pode se desenvolver sob a influencia de hormônios sexuais como câncer de mama ou dos órgãos genitais ou historial de tumor no fígado, pacientes com sangramento vaginal sem explicação e para pacientes com alergia a algum dos componentes da fórmula.

Posologia

Como usar?

A dose recomendada de Microvlar é de 1 comprimido por dia, de preferência sempre à mesma hora, juntamente com um pouco de líquido caso seja necessário.

A administração dos comprimidos deve ser feita seguindo as orientações das setas desenhadas na cartela de Microvlar, até que todos os 21 comprimidos tenham sido tomados. Após a toma dos 21 comprimidos da cartela, faça um intervalo ou pausa de 7 dias, sem ingestão de comprimidos. Durante este tempo de pausa, cerca de 2 a 3 dias após a ingestão do último comprimido, deverá ocorrer um sangramento semelhante ao sangramento menstrual. Após o período de descanso, no oitavo dia, deve iniciar uma nova cartela Microvlar, repetindo este processo todos os meses.

Como usar Microvlar pela primeira vez:

  • Quando nenhum outro contraceptivo hormonal foi utilizado no mês anterior:

Deve iniciar a toma de Microvlar no primeiro dia da menstruação, ou seja, tomar o comprimido indicado com o dia da semana correspondente ao primeiro dia de sangramento. A ação contraceptiva de Microvlar inicia-se imediatamente, não sendo necessária a utilização de outro método contraceptivo.

  • Mudança de outro contraceptivo oral combinado, anel vaginal ou adesivo transdérmico, para Microvlar:

O uso de Microvlar deve ser iniciado no dia seguinte ao término da cartela do outro contraceptivo, não havendo pausa ou período de descanso entre cartelas. Em caso de contraceptivo oral com comprimidos inativos, o uso de Microvlar deve ser iniciado no dia seguinte à ingestão do último comprimido ativo do contraceptivo. Caso seja necessário, Microvlar pode começar a ser utilizada mais tarde, no máximo até ao dia seguinte após o intervalo de pausa do contraceptivo que estava sendo utilizado ou no dia seguinte após a tomada do último comprimido inativo do contraceptivo anterior.

Em caso de anel vaginal ou adesivo transdérmico, deve iniciar o uso de Microvlar​ preferencialmente no dia da retirada do contraceptivo anterior, ou no máximo, no dia previsto para a próxima aplicação.

  • Mudança de minipílula para Microvlar:

O uso da minipílula pode ser interrompido em qualquer dia, desde que o uso de Microvlar seja iniciado no dia seguinte, de preferência, no mesmo horário. Junto com Microvlar, é recomendada a utilização de outro método contraceptivo não hormonal, como preservativo, caso tenha relação sexual nos primeiros 7 dias de uso de Microvlar.

  • Mudança de contraceptivo injetável, de implante ou de DIU com liberação de hormônio para Microvlar:

O uso de Microvlar deve ser iniciado na data prevista para a próxima injeção ou no dia da retirada do implante ou do SIU. Junto com Microvlar, é recomendada a utilização de um método contraceptivo barreira, como preservativo, caso tenha relação sexual nos primeiros 7 dias de uso de Iumi.

  • Uso de Microvlar após o parto:

No período pós-parto, de acordo com indicação médica, é recomendado esperar por um ciclo menstrual normal, antes de iniciar o uso de Microvlar.

publicidade

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Alguns dos efeitos colaterais de Microvlar podem incluir náusea, dor abdominal, aumento do peso, dor de cabeça, depressão, alterações de humor, dor e sensibilidade nas mamas, vômito, diarreia, retenção de líquidos, enxaqueca, diminuição do desejo sexual, aumento do tamanho das mamas ou urticária na pele.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Antes de usar Microvlar, deverá falar com o seu médico se for fumador, tiver diabetes, excesso de peso, pressão alta, alterações na válvula cardíaca ou alterações do batimento cardíaco, inflamação das veias, veias varicosas, historial familiar de coágulos, historial familiar de ataque cardíaco ou derrame, tiver enxaqueca, epilepsia, historial familiar de níveis altos de colesterol ou triglicerídeos no sangue ou de câncer de mama, tiver doença do fígado ou da vesícula biliar, doença de Crohn ou colite ulcerativa, lúpus eritematoso sistêmico, alterações da coagulação sanguínea com insuficiência renal, anemia falciforme, tiver historial de algum problema que tenha ocorrido pela primeira vez, ou piorado, durante a gravidez ou durante o uso de hormônios sexuais como, perda de audição, porfiria, herpes gestacional e coreia de Sydenham, tiver cloasma, angioedema hereditário ou se estiver a tomar outros medicamentos.

Durante o tratamento com Microvlar caso sinta sintomas de angioedema, como inchaço do rosto, língua ou garganta, dificuldade para engolir ou urticária com dificuldade para respirar, deve interromper o tratamento e consultar o seu médico. Além disso, se ocorrerem vômitos ou diarreia intensa, no período de 3 a 4 horas após a ingestão do comprimido o efeito de Microvlar pode estar afetado, devendo proceder como se tivesse esquecido de tomar o medicamento.

Microvlar em alguns casos pode interferir com os resultados de alguns exames laboratoriais, como exames de sangue, sendo que, caso necessite de realizar algum exame deve informar o seu médico de que toma Microvlar.

Durante a toma de Microvlar, a possibilidade de ocorrência de gravidez aumenta a cada comprimido esquecido durante um ciclo menstrual, ou quando o contraceptivo oral é usado incorretamente. Nestas situações, deve evitar relação sexual ou utilizar adicionalmente métodos contraceptivos não hormonais, como preservativo ou outro método de barreira. Além disso, não deve usar métodos da tabelinha ou da temperatura, pois esses métodos podem falhar, uma vez que os contraceptivos hormonais modificam as variações de temperatura e do muco cervical do ciclo menstrual.

Microvlar é um contraceptivo oral que apenas é indicado para prevenção da gravidez, pelo que, não protege contra infecções causadas pelo vírus HIV ou contra outras doenças sexualmente transmissíveis como papiloma vírus humano - HPV, hepatite B, clamídia, gonorreia, herpes genital ou sífilis. Além disso, Microvlar apenas é indicada para o para uso após a primeira menstruação e não deve ser utilizada após a menopausa.

Alguns estudos indicam que o uso regular e prolongado de pílulas, também conhecidas como contraceptivo oral combinado, pode aumentar o risco de aparecimento de coágulos arteriais e venosos, embolia, ataque cardíaco ou derrame.

O tratamento com Microvlar​ nunca deve ser interrompido sem conhecimento do seu médico e os horários, as doses e duração do tratamento devem ser rigorosamente respeitados.

Interações Medicamentosas

Microvlar não deve ser administrado em conjunto com alguns medicamentos ou substâncias sem orientação médica, como medicamentos para a epilepsia como primidona, fenitoína, barbitúricos, carbamazepina, oxcarbazepina, topiramato ou felbamato, medicamentos para a tuberculose como rifampicina, medicamentos para a AIDS e Hepatite C, medicamentos para infecções fúngicas como griseofulvina, antifúngicos azólicos, como itraconazol, voriconazol ou fluconazol, medicamentos para infecções bacterianas como antibióticos macrolídeos, como claritromicina ou eritromicina, medicamentos para certas doenças do coração, como pressão alta como verapamil ou diltiazem, medicamentos para a artrite ou para a artrose como etoricoxibe, medicamentos contendo Erva de São João, medicamentos contendo ciclosporina, lamotrigina, melatonina, midazolam, teofilina ou tizanidina ou juntamento com suco de toranja.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Se houver um atraso de menos de 12 horas do horário habitual:

  • Deve tomar o comprimido de Microvlar logo que se lembre, tomando o próximo comprimido no horário habitual. A ação contraceptiva de Microvlar não se encontra alterada, não sendo necessária a utilização adicional de um método contraceptivo barreira.

Se houver um atraso de mais de 12 horas do horário habitual:

Neste caso, a ação contraceptiva de Microvlar pode estar reduzida, especialmente se o esquecimento ocorrer no inicio ou no fim da cartela.

  • Esquecimento na 1ª semana da cartela: deve tomar o comprimido esquecido logo que se lembre, incluindo a possibilidade de tomar 2 comprimidos de uma só vez, e continuando a tomar os próximos comprimidos no horário habitual. Neste caso a ação contraceptiva de Microvlar encontra-se alterada, sendo recomendada a utilização de outro método contraceptivo não hormonal, como preservativo, caso tenha relações sexuais nos 7 dias seguintes ao esquecimento. Caso tenha tido relação sexual na semana anterior ao esquecimento do comprimido, deve consultar o seu médico, pois existe a possibilidade de estar grávida.
  • Esquecimento na 2ª semana da cartela: deve tomar o comprimido esquecido logo que se lembre, incluindo a possibilidade de tomar 2 comprimidos de uma só vez, tomando o próximo comprimido no horário habitual. Neste caso a ação contraceptiva de Microvlar encontra-se mantida, não sendo necessária a utilização de método contraceptivo adicional.
  • Esquecimento na 3ª semana da cartela: pode tomar o comprimido esquecido logo que se lembre ou pode interromper a toma dos comprimidos da cartela atual e fazer uma pausa de 4 dias ou menos, contando inclusive com o dia que se esqueceu de tomar. Se escolheu tomar o comprimido esquecido, deve iniciar uma nova cartela assim que a atual termine, não havendo período de interrupção ou de descanso. Caso opte por deixar de tomar os comprimidos da cartela atual, durante o período de interrupção ou de pausa é esperado que ocorra sangramento, caso contrario, existe a possibilidade de estar grávida.

Se ocorreu o esquecimento de mais do que 1 comprimido:

Se ocorreu o esquecimento de mais de 1 comprimido, deve consultar o seu médico pois existe a possibilidade de gravidez.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

A bula do medicamento não refere efeitos de superdosagem.

Composição

Microvlar por cada comprimido revestido contém:

Etinilestradiol ________________________________ 0,03 mg

Levonorgestrel _______________________________ 0,15 mg

Excipientes ______________________________ 1 comprimido

(Excipientes: lactose, amido, povidona, talco, estearato de magnésio, sacarose, macrogol, carbonato de cálcio, glicerol, dióxido de titânio, pigmento de óxido de ferro amarelo e cera montanglicol).

Microvlar engorda?

Sim, a toma de Microvlar pode fazer engordar, pois trata-se de uma pílula anticoncepcional com hormônios que podem conduzir ao aumento gradual do peso.

Laboratório

Bayer S.A.

- SAC 0800 7021241

Outras pílulas anticoncepcionais, além de Microvlar, podem ser Iumi, Ciclo 21 ou Diane.

Dizeres Legais:

MS: 1.7056.0064
Farm. Resp.: Dra. Dirce Eiko Mimura

< Microvacin < Microvlar > Mictasol >
publicidade