Ladogal

Atualizado em: Fevereiro 2018


publicidade

Indicação

Para que serve?

O Ladogal é destinado ao tratamento da endometriose como terapia isolada ou em associação a medidas cirúrgicas e doenças benignas da mama com ou sem nódulos, resistente a analgésicos simples ou mastite cística crônica, permitindo redução da necessidade da aspiração cirúrgica.

Além disso, este remédio também é utilizado para reduzir o endométrio e facilitar a cirurgia de remoção do tecido do útero, quando este está aumentado

Posologia

Como usar?

A dose deve ser ajustada de acordo com a resposta de cada pessoa e pode ser reduzida ao se alcançar resposta favorável.

Endometriose:

A dose recomendada é de 200 a 800 mg diários. Um método de tratamento contínuo normalmente tem a duração de 3 a 6 meses.

Doença fibrocística benigna da mama:

A dose recomendada é de 100 a 400 mg diários. Um método de tratamento contínuo normalmente tem a duração de 3 a 6 meses.

Preparação para cirurgia de remoção do endométrio:

A dose recomendada é de 400 a 800 mg diários, por 3 a 6 semanas.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Os efeitos colaterais mais comuns são aumento do apetite, instabilidade emocional, ansiedade, ânimo deprimido, nervosismo, alteração do desejo sexual, dor de cabeça, tremores, pequenas contrações involuntárias do músculo, vermelhidão, náusea, dor lombar, cãibras, dor nos membros, dor e inchaço nas articulações, ganho de peso, erupções cutâneas, edema facial e fotossensibilidade, acne, seborreia, aumento dos pelos e perda de cabelo, alterações do ciclo menstrual, sangramento intermenstrual, ausência da menstruação e secura e irritação vaginal.

Com menos frequência pode ocorrer aumento discreto dos níveis séricos das transaminases, aumento do número das células vermelhas, diminuição do número de plaquetas e de glóbulos brancos do sangue, retenção de líquido, tontura, hipertensão intracraniana benigna, visão borrada, dificuldades na acomodação visual, dificuldades em usar lentes de contato e alteração da refração necessitando correção, vertigem, palpitação, taquicardia, aceleração do ritmo cardíaco, hipertensão, eventos trombóticos, hipertrofia do clitóris, cansaço, aumento do colesterol LDL e redução do colesterol HDL.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Este remédio não deve ser usado durante a gravidez e amamentação, por pessoas que sofrem de insuficiências graves dos rins, do fígado ou do coração e por porfiria.

Além disso, também não deve ser usado em pessoas portadoras de tumor androgênio-dependente, que tenham sangramento vaginal anormal ainda não diagnosticado, portadoras de trombose ativa ou doença tromboembólica, ou com histórico de ambos eventos.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

Este medicamento possui em sua fórmula uma substância chamada danazol, que age no organismo combatendo doenças como endometriose e doenças benignas da mama, consequentemente aliviando os desagradáveis sintomas decorrentes destas doenças. O danazol é um hormônio esteroide fraco, de origem sintética, que age na regulação da produção de diversos hormônios, provocando atrofia do tecido uterino e regressão dos tecidos uterinos em locais fora do útero.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

O danazol deve ser interrompido nos seguintes casos: desenvolvimento de caracteres sexuais secundários masculinos, alterações visuais e outros distúrbios visuais, dor de cabeça ou outros sinais ou sintomas de pressão intracraniana aumentada, icterícia ou qualquer indicação de distúrbio importante do fígado, formação, desenvolvimento ou presença de um trombo ou coágulo no interior de um vaso sanguíneo ou obstrução de um vaso sanguíneo por um coágulo de sangue na corrente sanguínea.

Alguns estudos sugerem que o uso de danazol pode aumentar o risco basal de câncer ovariano em pessoas tratadas com endometriose.

Este remédio deve ser usado com cuidado em caso de doença dos rins ou do fígado, pressão alta e doenças em geral relacionadas ao coração e à circulação, estados que possam piorar por retenção de líquidos, diabetes mellitus, aumento de células vermelhas no sangue, epilepsia, distúrbios das lipoproteínas, história de reação intensa ou persistente a hormônios sexuais masculinos sob tratamento com hormônios esteroides gonadais ou enxaqueca.

O danazol deve ser iniciado durante a menstruação e deve ser usado um método contraceptivo não-hormonal eficaz.

Composição

Ladogal 100 mg

Cada cápsula contém:

Danazol______________________________________100 mg

Excipientes_____________________________q.s.p. 1 cápsula

(Excipientes: amido de milho, lactose monoidratada, talco, estearato de magnésio).

Ladogal 200 mg

Cada cápsula contém:

Danazol______________________________________200 mg

Excipientes_____________________________q.s.p. 1 cápsula

(Excipientes: amido de milho, lactose monoidratada, talco, estearato de magnésio).

Laboratório

Sanofi

- SAC 0800-703 00 14

Dizeres legais:

M.S. 1.1300.1039 | Farm. Resp.: Silvia Regina Brollo | CRF-SP n° 9.815

< Lacto Purga 5mg < Ladogal > LadySlim >
publicidade