Infralax

Atualizado em: Julho 2018


publicidade

Indicação

Para que serve?

O Infralax é um medicamento indicado para o tratamento de reumatismo e problemas associados a esta doença como lombalgia, osteoartrites, crise aguda de artrite reumatoide ou outras artropatias reumáticas, crise aguda de gota e estados inflamatórios agudos póstraumáticos e póscirúrgicos.

O Infralax é também indicado como coadjuvante em processos inflamatórios graves decorrentes de quadros infecciosos.

Posologia

Como usar?

Como regra geral, a dose mínima diária recomendada é de um comprimido a cada 12 horas.

A dose máxima é de 1 comprimido a cada 8 horas. No entanto, o médico pode alterar a posologia.

Devem ser administradas as mais baixas doses eficazes e, sempre que possível, a duração do tratamento não deve ultrapassar 10 dias. Tratamentos mais prolongados requerem observações especiais.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer são aumento das enzimas do fígado, dor de cabeça, tontura, insônia, tremor, dor, hemorragia gastrintestinal, perfuração gastrintestinal, úlceras gastrintestinais, diarreia, indigestão, náusea, vômitos, constipação, flatulência, dor abdominal, prisão de ventre, febre , retenção de líquidos, inchaço, rash, coceira, edema facial, anemia, distúrbios da coagulação, broncoespasmo, rinite, zumbido, febre e doença viral.

Saiba como evitar que os anti-inflamatórios irritem o estômago.

Contraindicações

Quando não devo usar?

O Infralax está contraindicado em pessoas que apresentem hipersensibilidade a quaisquer dos componentes de sua fórmula, casos de insuficiência cardíaca, hepática ou renal grave e hipertensão arterial grave .

É contraindicado também em pessoas que apresentem hipersensibilidade aos antiinflamatórios com desencadeamento de quadros reativos como os asmáticos nos quais pode ocasionar acessos de asma, coceira ou rinite aguda.

O Infralax não deve ser usado em crianças, adolescentes, grávidas ou lactantes.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

A possibilidade de reativação de úlceras pépticas requer análise cuidadosa quando houver história anterior de má digestão, sangramento gastrointestinal ou úlcera péptica.

Nas indicações do Infralax por períodos superiores a dez dias, deve ser realizado hemograma e provas de função do fígado antes do início do tratamento e, periodicamente, a seguir.

O uso prolongado de diclofenaco tem se associado com eventos adversos gastrointestinais graves, dano nos rins, com função prejudicada do mesmo.

O carisoprodol pode causar uma contração involuntária do esfíncter de Oddi e reduzir as secreções dos ductos biliar e pancreático.

Pessoas com hipertensão intra-craniana, trauma cranioencefálico ou que possuem a atividade do citocromo CYP2C19 reduzida, não devem usar Infralax.

O uso concomitante com álcool e drogas depressoras do sistema nervoso central não é recomendado.

O uso em idosos, pessoas com doença cardiovascular, doença no pulmão, fígado ou rim deve ser cuidadosamente observados.

É recomendável que as pessoas durante o tratamento com Infralax evitem dirigir carros, motos e outros veículos, assim como operar máquinas perigosas, pois o carisoprodol pode interferir com essas capacidades.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

O Infralax apresenta na sua composição relaxante muscular, antiinflamatório e analgésico, indicados no tratamento do reumatismo, o qual em geral , está associado a queixas como a dor e sinais inflamatórios como inchaço, calor local e eventual limitação de mobilidade.

O Carisoprodol, que é um relaxante muscular reduz indiretamente a tensão da musculatura esquelética.

A cafeína é um estimulante do sistema nervoso central, que produz estado de alerta mental e tende a corrigir a sonolência que o carisoprodol provoca e tem ação contra a dor, atuando sobre a musculatura e tornando-a menos susceptível ao cansaço.

O diclofenaco sódico é um importante anti-inflamatório que atua também no combate a dor e na diminuição de sintomas como febre e inchaço localizados e o paracetamol possui ação analgésica e atua sinergicamente no controle da dor e temperatura.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Os sinais de uma provável superdosagem são confusão, sonolência, batimentos cardíacos rápidos ou irregulares, falta de apetite, náuseas, vômitos, dor de estômago, pressão baixa, tremores.

Intoxicações graves podem cursar com sintomas mais intensos ou outros como convulsões, agitação, incapacidade respiratória, desmaio, alterações do fígado e dos rins.

Composição

Cada comprimido contém:

Paracetamol___________________________________300 mg

Cafeína________________________________________30 mg

Carisoprodol___________________________________125 mg

Diclofenaco sódico _______________________________50mg

Excipientes* q.s.p__________________________1 comprimido

(Excipientes: talco, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, corante alumínio laca amarelo crepúsculo 6, dióxido de silício, povidona, amidoglicolato de sódio, amido pré-gelatinizado, ácido estearico, amido).

Laboratório

EMS

SAC: 0800 191914.

Dizeres legais:

Reg. MS: nº 1.0235.0551 | Farm. Resp.: Dr. Ronoel Caza de Dio CRF-SP nº 19.710

< Inflaren K < Infralax > Inibina >
publicidade