Glivec 400 mg

Atualizado em: Dezembro 2017


publicidade

Indicação

Para que serve?

O Glivec é indicado para o tratamento de leucemia mielóide crônica recentemente diagnosticada, leucemia linfoblástica aguda recentemente diagnosticada e tumores estromais gastrintestinais, não-ressecáveis ou metastáticos.

Posologia

Como usar?

A dosagem recomendada de Glivec é de 400 mg por dia para pessoas com leucemia mielóide crônica, e 600 mg por dia para pacientes em fase acelerada ou em crise blástica, podendo a dose ser aumentada nos casos de falta de resposta ao medicamento.

Nos casos de leucemia linfoblástica aguda, a dose recomendada é de 600 mg por dia, e em pessoas com tumores estromais gastrintestinais não operáveis ou metastático, a dose recomendada de Glivec é de 400 mg por dia.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Os efeitos colaterais mais comuns provocados pelo uso de Glivec são aumento de peso, inchaço das extremidades e na face, fraqueza, sangramento ou contusão espontâneos, infecções frequentes com sinais como febre, calafrios, dor de garganta ou úlceras na boca, dor de cabeça, náusea, diarréia, vômito, indigestão, dor abdominal, vermelhidão, queimadura, erupção cutânea, cãibras musculares, dor nos músculos e ossos, dor nas articulações, inchaço das pálpebras ou ao redor do olho, fadiga, aumento do peso, insônia, tontura, formigamento, dor ou dormência das mãos, pés, pernas ou ao redor do quadril, alterações no paladar, diminuição da sensibilidade da pele, conjuntivite, sangramentos nasais, boca seca, inchaço abdominal, gases, prisão de ventre, azia e gastrite.

Embora raramente, também pode ocorrer palidez, cansaço, falta de ar, urina escura, enfraquecimento da visão, sangramento visível no branco do olho, aperto ou dor no peito, ritmo cardíaco irregular, empolamento dos lábios, olhos, pele ou boca, descamação da pele, manchas vermelhas ou roxas na pele, paralisia de membros ou da face, dificuldade para falar, perda repentina da consciência ou convulsões, diminuição da audição, vertigens, desmaio, dor abdominal intensa, vômito com sangue, sangue nas fezes ou urina, perda de apetite, amarelamento da pele ou dos olhos, diminuição da quantidade de urina, sede, tosse, dificuldade de respirar, espasmos musculares e ritmo cardíaco anormal.

Contraindicações

Quando não devo usar?

O Glivec é contra-indicado em pacientes com alergia ao imatinibe ou a qualquer um dos ingredientes do produto.

Além disso, também não deve ser usado na gravidez e em mulheres a amamentar.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

O Glivec tem na sua composição imatinibe, que inibe fortemente a atividade da tirosinoquinase Bcr-Abl, bem como diversos receptores e eventos celulares mediados pela ativação desses receptores.

Desta forma, vai prevenir a transdução de sinais de energia necessários para a proliferação celular e apoptose.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

O Glivec deve ser usado com precaução em pessoas com problemas de fígado, rim ou coração ou que estejam a tomar levotiroxina devido à retirada da tireóide.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em casos de superdosagem com Glivec, deve-se procurar imediatamente um médico.

Composição

Cada comprimido revestido de Glivec 400 mg contém:

Imatinibe______________________________________400 mg

Excipientes__________________________q.s.p. 1 comprimido

(Excipientes: celulose microcristalina, crospovidona, hipromelose, estearato de magnésio, dióxido de silício, óxido de ferro vermelho, óxido de ferro amarelo, macrogol, talco e hipromelose).

Laboratório

Novartis Biociências

- SAC: 0800 888 3003

Dizeres legais:

Reg. MS: 1.0068.0174
Farm. Resp.: Marco A. J. Siqueira – CRF - SP-23.873
Serviço de Informações ao Cliente - 08008883003

< Glipizida < Glivec 400 mg > Gonal-f >
publicidade