Glibenclamida 5mg

Atualizado em: Junho 2018


publicidade

Indicação

Para que serve?

A glibenclamida é indicada para o tratamento oral do diabetes mellito não insulino-dependente, conhecida por diabetes tipo 2.

Está disponível em farmácias em genérico ou com os nomes comerciais: Glibeneck, Daonil e Glionil.

Posologia

Como usar?

A estabilização do diabetes através da glibenclamida deve ser orientada somente pelo médico. O tratamento não deve ser interrompido, nem mesmo a dosagem ou a dieta devem ser alteradas sem orientação médica.

A dosagem é prescrita através dos resultados de exames laboratoriais, mediante o doseamento de glicose no sangue e na urina.

De maneira geral, a dose inicial é de 1/2 a 1 comprimido diário. Sob supervisão médica, a dose inicial pode ser gradualmente aumentada, se necessário, a 3 comprimidos e em casos excepcionais a 4 comprimidos diários.

Erros de ingestão como, por exemplo, se houve esquecimento de uma dose, nunca poderá ser corrigida tomando-se uma dose maior mais tarde.

Conheça 5 estratégias para não se esquecer de tomar o remédio.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

Este é um remédio que apresenta como principio ativo a glibenclamida, antidiabético oral do grupo das sulfonilureias, com potente ação hipoglicemiante, o que significa que causa a diminuição de açúcar no sangue, e tem ótima tolerabilidade.

Após dose única matinal, o efeito hipoglicemiante permanece detectável por aproximadamente 24 horas. O início da ação ocorre em aproximadamente 1 hora a 90 minutos

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ser causados por este remédio são hipoglicemia, distúrbios visuais, náuseas, vômitos, dor abdominal, sensação de plenitude gástrica ou peso no epigastro e diarreias.

Além mdisso, podem também ocorrer reações alérgicas, anemia hemolítica e inflamação dos vasos sanguíneos, coceira generalizada, diminuição do sódio sanguíneo.

Podem também ocorrer alterações do estado de atenção do paciente ao dirigir ou operar máquinas. Se estas reações ocorrerem, o médico deve decidir se a terapia com glibenclamida deve ser descontinuada ou não.

Contraindicações

Quando não devo usar?

A glibenclamida não deve ser administrada nas seguintes situações:

  • Diabetes mellitus insulino-dependente (Tipo 1 ou diabetes juvenil), por exemplo diabéticos com história de cetoacidose;
  • Tratamento de cetoacidose diabética;
  • Tratamento de pré-coma ou coma diabético;
  • Disfunção severa dos rins;
  • Disfunção severa do fígado;
  • Alergia à glibenclamida ou a qualquer um dos componentes da fórmula;
  • Mulheres grávidas;
  • Mulheres que amamentam.

Além disso, este medicamento é contraindicado na faixa etária pediátrica.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Em nenhuma circunstância é permitido utilizar a glibenclamida como uma substituta da própria dieta. A estrita fidelidade à dieta e a regularidade na ingestão dos comprimidos são essenciais para manter sua eficiência terapêutica e para prevenir uma elevação acentuada no açúcar sanguíneo ou uma queda a valores muito baixos.

Os sinais de mudanças indesejáveis no nível do açúcar sanguíneo são:

Hiperglicemia, que causa sintomas como sede severa, secura na boca, pele seca e diurese frequente.

Hipoglicemia, que causa sintomas como fome intensa, sudorese, tremor, agitação, irritabilidade, dor de cabeça, distúrbios do sono, depressão do humor e distúrbios neurológicos transitórios.

Se estas e outras doenças surgirem durante o tratamento com a glibenclamida, o médico que está orientando o tratamento deve ser imediatamente informado.

Em condições excepcionais de trauma, cirurgia, infecções febris e durante a lactação, uma troca temporária para a insulina pode ser necessária.

O estado de alerta e o tempo de reação podem ser alterados até se conseguir um ótimo controle, ou quando se está trocando de medicamento antidiabético ou se os comprimidos não são tomados regularmente. Portanto, o paciente não deve dirigir ou operar máquinas e deve evitar esforços físicos severos.

As mulheres que planejam engravidar ou que estejam a amamentar devem informar o médico. É recomendado que estas pacientes mudem o tratamento para insulina.

A hipoglicemia ocorre com maior frequência em idosos que usam glibenclamida.

A glibenclamida não deve ser utilizada por pacientes com disfunção severa dos rins e/ou do fígado.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em caso de superdose acidental, deve-se procurar imediatamente atendimento médico de emergência.

Os sintomas e sinais de hipoglicemia, podem sempre ser corrigidos por administração de açúcar em várias formas, tais como suco de frutas adoçado, chá adoçado ou açúcar puro.

Se medidas simples não funcionarem para aliviar de imediato a crise hipoglicêmica, deve-se chamar um médico imediatamente e pode até ser necessária a hospitalização.

Composição

Glibenclamida____________________________________5 mg

Excipientes q.s.p. __________________________1 comprimido

(Excipientes: lactose monoidratada, amido de milho, talco, estearato de magnésio e dióxido de silício).

Interações Medicamentosas

O uso concomitante da glibenclamida com outras drogas ou bebidas alcoólicas pode levar à atenuação ou aumento indesejado de sua ação hipoglicemiante. Por esta razão, outras drogas não devem ser usadas sem o conhecimento do médico.

• Reações hipoglicêmicas devido à potencialização do efeito hipoglicemiante da glibenclamida podem ocorrer quando se usa insulina e outros antidiabéticos orais, agentes anabolizantes e hormônios sexuais masculinos, inibidores da ECA, quinolonas; disopiramida, fluoxetina, guanetidina, ácido paramino-salicílico, probenicida, tritoqualina, trofosfamida, beta-bloqueadores, cloranfenicol, derivados cumarínicos, fenfluramina, feniramidol, inibidores da M.A.O., miconazol, pentoxifilina, fenilbutazona, fosfamidas, salicilatos, sulfimpirazona, sulfonamidas e preparações de tetraciclina, azapropazone, oxifembutazona, ciclofosfamida e fibratos.

Laboratório

GeoLab

Dizeres legais:

Registro M.S. nº 1.5423.0212 | Farm. Resp.: Rafaella C. A. Chimiti - CRF-GO n° 4262

< Giotrif < Glibenclamida 5mg > Glibeneck >
publicidade