Furosemida

Atualizado em: Maio 2018


publicidade

Indicação

Para que serve?

A furosemida é indicada nos casos de hipertensão arterial leve a moderada, inchaço devido a distúrbios cardíacos, hepáticos e renais e edema devido a queimaduras.

Posologia

Como usar?

Adultos

O tratamento geralmente é iniciado com 20 a 80 mg por dia.

A dose de manutenção é de 20 a 40 mg por dia.

A dose máxima depende da resposta do paciente.

Crianças

A posologia recomendada é de 2 mg/kg de peso corporal, até um máximo de 40 mg por dia.

Veja como melhorar o efeito deste remédio.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

A furosemida apresenta efeito diurético e anti-hipertensivo, e o início da ação ocorre cerca de 60 minutos após a administração do produto.

Contraindicações

Quando não devo usar?

A furosemida não deve ser usada em pacientes com:

  • insuficiência dos rins com anúria (parada total da eliminação de urina);
  • pré-coma e coma hepático associado com encefalopatia do fígado;
  • hipopotassemia severa (diminuição importante do nível de potássio no sangue);
  • hiponatremia grave (diminuição importante do nível de sódio no sangue);
  • desidratação ou hipovolemia, com ou sem queda da pressão sanguínea;
  • alergia à furosemida, às sulfonamidas e aos componentes da fórmula.

A furosemida não deve ser utilizada por mulheres amamentando.

A furosemida não deve ser utilizada por lactantes.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Distúrbios metabólico e nutricional

  • Excreção aumentada de sódio e cloreto e consequentemente de água.
  • Excreção aumentada de outros eletrólitos, em particular potássio, cálcio e magnésio.

Distúrbios eletrolíticos sintomáticos e alcalose metabólica.

  • Desidratação e hipovolemia, especialmente em pacientes idosos.
  • Aumento transitório dos níveis de creatinina e de uréia sanguíneas.
  • Aumento nos níveis séricos de colesterol e triglicérides.
  • Aumentos no nível sérico de ácido úrico e ataques de gota.
  • Diminuição da tolerância à glicose; odiabetes mellituslatente pode se manifestar. Ver item "Advertências e Precauções".

Distúrbios Vasculares

  • Hipotensão incluindo hipotensão ortostática.
  • Tendência à trombose.
  • Vasculite.

Distúrbios renal e urinário

  • Retenção aguda da urina em pacientes com obstrução parcial do fluxo urinário.
  • Nefrite intersticial.
  • Nefrocalcinose/nefrolitíase em crianças prematuras.

Distúrbios Gastrintestinais

  • Náuseas, vômitos, diarreia.
  • Pancreatite aguda.

Distúrbios hepato-biliares

  • Náuseas, vômitos, diarreia.
  • Pancreatite aguda.

Distúrbios auditivos e labirinto

  • Alterações na audição e tinido, embora geralmente de caráter transitório, particularmente em pacientes com insuficiência renal, hipoproteinemia (por exemplo: síndrome nefrótica) e/ou quando furosemida intravenosa for administrada rapidamente.

Distúrbios no tecido subcutâneo e pele

  • Coceira, urticária, outras reações como rash ou erupções bolhosas, eritema multiforme,penfigóide bolhoso, dermatite esfoliativa, púrpura, fotossensibilidade.​

Distúrbios do sistema imune

  • Reações anafilácticas ou anafilactóides graves (por exemplo, com choque).​
  • Distúrbios do sistema nervoso.
  • Parestesia.
  • Encefalopatia hepática em pacientes com insuficiência hepatocelular.​

Distúrbios do sistema linfático e sangüíneo

  • Trombocitopenia. leucopenia, agranulocitose, anemia aplástica, anemia hemolítica.
  • Eosinofilia.
  • Hemoconcentração.

Distúrbios congênito e genético/familiar

  • Risco aumentado de persistência do ducto arterioso patente quando furosemida for administrada a crianças prematuras durante as primeiras semanas de vida.​

Distúrbios gerais e condições no local da administração

  • Febre.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Deve-se fazer uma monitorização regular em pessoas com obstrução parcial do fluxo urinário, pessoas com alto risco de desenvolvimento de alterações de sódio e potássio ou em casos em que haja perda de fluidos como vômitos, diarreia ou suor intenso.

Em casos de hipovolemia ou desidratação significativa pode ser necessário descontinuar temporáriamente a furosemida.

A furosemida passa para o leite, inibindo a lactação e atravessa a barreira placentária , por isso não deve ser administrada durante a gravidez e a amamentaçã, a não ser que o médico autorize.

Em pacientes idosos, a eliminação de furosemida é diminuída devido à redução na função dos rins.

A redução acentuada de fluidos pode levar a concentração do sangue com tendência ao desenvolvimento de tromboses.

Em crianças prematuras podem desenvolver-se cálculos de cálcio nos rins e deposição de sais de cálcio nos tecidos dos rins. Nestes casos, a função dos rins deverá ser controlada e deverá ser realizada uma ultrassonografia dos rins.

Deve fazer-se uma vigilância cuidada em pessoas com:

  • Hipotensão ou com risco particular de pronunciada queda da pressão arterial;
  • Diabetis mellitus latente ou manifesta
  • Gota ou hiperuricemia
  • Insuficiência dos rins associada à doença grave do fígado;
  • Pacientes com hipoproteinemia associada à síndrome nefrótica.

Pode ocorrer alteração da absorção de furosemida quando administrada com alimentos, portanto, recomenda-se que os comprimidos sejam tomados com o estômago vazio.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em casos de superdosagem, pode ocorrer perda de eletrólitos e fluidos, desidratação, diminuição da quantidade de plasma e arritmias cardíacas.

Assim, podem surgir sintomas destas alterações, que incluem queda grave da pressão sanguínea, insuficiência aguda dos rins, trombose, delírio, paralisia flácida, apatia e confusão.

Composição

Cada comprimido contém:

Furosemida____________________________________40 mg

Excipientes__________________________q.s.p. 1 comprimido

(Excipientes: Lactose monoidratada, povidona, amido, talco, estearato de magnésio).

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Caso esqueça de tomar uma dose, tome-a assim que possível; no entanto, se estiver próximo do horário da dose seguinte espere por este horário, respeitando sempre o intervalo determinado pela posologia. Nunca tome duas doses ao mesmo tempo.

Laboratório

Aché

 - SAC 0800 701 6900

Dizeres Legais

MS - 1.1213. 0233

Farmacêutico Responsável: Alberto Jorge Garcia Guimarães

CRF-SP nº 12.449

< Funchicórea < Furosemida > Gaballon >
publicidade