Flutamida



Indicação

Para que serve?

Tratamento do câncer de próstata avançado em pacientes não tratados previamente ou naqueles que não responderam ou se tornaram refratários à manipulação hormonal.

Como componente de esquema terapêutico usado no tratamento do câncer de próstata localizado em estágio B2 a C2 (T2b aT4).

Contraindicações

Quando não devo usar?

Hipersensibilidade conhecida a qualquer componente da fórmula.

Transaminases excedendo 2 ou 3 vezes o limite normal.

Insuficiência hepática grave.

Posologia

Como usar?

250mg VO, de 8/8h.

publicidade

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Ginecomastia e/ou sensibilidade mamária aumentada, às vezes acompanhadas de galactorréia. Diarréia, constipação, anorexia, dor epigástrica, pirose, náusea, vômito, aumento do apetite. Insuficiência hepática, icterícia, necrose hepática, encefalopatia hepática. Insônia, cansaço, fraqueza, mal-estar, tontura, visão turva. Diminuição da libido e diminuição da contagem de espermatozóides. Dor torácica. Edema. Reações de hipersensibilidade (eritema, prurido, anemia hemolítica, síndrome similar ao lúpus, ulcerações, erupções vesiculares e necrólise epidérmica).

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Quando combinado com um agonista LHRH, o tratamento com flutamida pode ter início 24h antes.

No câncer localizado de próstata, o tratamento com flutamida deve ser iniciado 8 semanas antes da radioterapia e continuar durante a mesma.

Deve ser administrado com cautela em pacientes com comprometimento da função hepática.

Laboratórios

Apotex, Asta Médica, Hexal.

Interações Medicamentosas

Aumento no tempo de protrombina, quando administrado concomitante com warfarina.

< Flusan < Flutamida > Flutec >
publicidade