Duoflam

publicidade

Indicação

Para que serve?

O Duoflam injetável está indicado para o tratamento de doenças agudas e crônicas que respondem aos corticoides, como:

  • Alterações osteomusculares e de tecidos moles, como artrite reumatóide, osteoartrite, bursite, espondilite anquilosante, espondilite radiculite, dor no cóccix, ciática, dor nas costas, torcicolo, exostose e inflamação na planta dos pés;
  • Condições alérgicas, como asma, rinite alérgica devida a pólen, edema angioneurótico, bronquite alérgica, rinite alérgica persistente, hipersensibilidade à droga, doença do soro e picadas de insetos;
  • Condições dermatológicas, como dermatite atópica, líquen simples crônico, dermatite de contato, dermatite solar grave, urticária, líquen plano hipertrófico, necrobiose lipoídica associada com diabetes mellitus, alopecia areata, lúpus eritematoso discoide, psoríase, queloides, pênfigo e dermatite herpetiforme;
  • Doenças do colágeno, como lúpus eritematoso sistêmico, esclerodermia, dermatomiosite e poliarterite nodosa;
  • Tumores malignos, no tratamento paliativo de leucemias e linfomas em adultos e leucemia aguda da infância;

Além disso, este medicamento está também indicado para o tratamento de outras condições, como síndrome adrenogenital, colite ulcerativa, ileíte regional, doença celíaca, afecções dos pés, afecções necessitando de injeções subconjuntivais, transtornos hematológicos que respondem aos corticosteroides e alterações dos rins.

Posologia

Como usar?

Este medicamento deve ser administrado por um profissional de saúde.

A posologia é variável e deve ser individualizada com base na doença específica, na gravidade do quadro e na resposta do paciente ao tratamento.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com Duoflam injetável são insônia, má digestão, aumento do apetite e aumento da incidência de infecções.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Este remédio não deve ser usado por pessoas que já tenham tido reações alérgicas a corticoides ou tenham hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula.

Além disso, também não deve ser usado em pessoas que tenham infecções sistêmicas causadas por fungos.

Este medicamento também é contraindicado em menores de 15 anos, mulheres grávidas e lactantes sem orientação médica.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

A injeção de Duoflam não deve ser usado por via intravenosa ou subcutânea, devendo sempre ser administrada por um profissional de saúde.

Os corticoides podem mascarar sinais de infecção, e novas infecções podem surgir durante o seu uso.

Deve ser considerada uma dieta com restrição a sal e suplementação de potássio. Todos os corticoides aumentam a excreção de cálcio.

Enquanto em tratamento com corticosteroide, os pacientes não deverão ser vacinados contra varíola.

Os efeitos dos corticoides são aumentados em pacientes com hipotireoidismo e em pacientes com cirrose hepática. Aconselha-se cautela ao se usar corticoides em pacientes com herpes simples ocular devido à possibilidade de perfuração da córnea. Além disso, devem ser usados com cautela em pessoas com colite ulcerativa não especificada, quando houver probabilidade de perfuração iminente, abcesso ou outra infecção piogênica, em diverticulite, anastomose intestinal recente, úlcera péptica ativa ou latente, insuficiência renal, hipertensão arterial, osteoporose e miastenia gravis.

Podem ocorrer transtornos psíquicos com a terapia corticosteroide, podendo também agravar a instabilidade emocional ou tendências psicóticas preexistentes.

Este medicamento pode acusar doping.

O médico deve ser informado acerca de qualquer medicamento que a pessoa esteja a fazer.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

O Duoflam é um medicamento que tem na sua composição dipropionato de betametasona e fosfato dissódico de betametasona.

Os glicocorticoides, como a betametasona, causam profundos e variados efeitos metabólicos e modificam a resposta imunológica do organismo a diversos estímulos, reduzindo também a dor e a inflamação.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em caso de superdose deve-se ir imediatamente ao médico.

Composição

Cada mL da suspensão injetável contém:

Dipropionato de betametasona___________________6,43 mg*

* equivalente 5 mg de betametasona

Fosfato dissódico de betametasona_______________2,63 mg*

* equivalente 2 mg de betametasona

Veículo q.s.p.____________________________________1 mL

(Excipientes: álcool benzílico, edetato dissódico di-hidratado, cloreto de sódio, macrogol, polissorbato 80, carmelose sódica, fosfato de sódio dibásico, ácido clorídrico, hidróxido de sódio e água para injetáveis).

Laboratório

Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda.

SAC: 0800 701 19 18

Dizeres legais:

Reg. MS Nº 1.0298.0286 | Farmacêutico Responsável: Dr. José Carlos Módolo - CRF-SP nº10.446

< Duo-Travatan < Duoflam > Duotrat >
publicidade