Dapsona

Atualizado em: Março 2018


publicidade

Indicação

Para que serve?

A Dapsona é indicada para tratamento de todas as formas de hanseníase e uma doença chamada de dermatite herpetiforme.

Posologia

Como usar?

Tratamento da hanseníase

Adultos: a dose recomendada é de um comprimido ao dia. Crianças: a dose recomendade é de 1 mg/kg a 2 mg/kg ao dia.

Na hanseníase, a dapsona deve ser associada com a rifampicina, em todas as formas clínicas da infecção e deve ser associada à rifampicina e clofazimina nas formas clínicas multibacilares.

Tratamento da dermatite herpetiforme

Nestes casos, a dose deve ser individualizada de acordo com a resposta da pessoa. Geralmente a dose inicial é de 50 mg ao dia, podendo ser aumentada até 300 mg ao dia ou mais se necessário, sendo então reduzida ao mínimo assim que possível.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer com o uso deste medicamento são o aparecimento de manchas escuras na pele.

Embora seja muito raro, também podem ocorrer náuseas, vômitos, diarreias, dermatite alérgica, raramente incluindo necrólise epidérmica tóxica e síndrome de Stevens-Johnson, dor de cabeça, formigamentos, insônia, psicose reversível e hepatite.

Se ocorrer a síndrome da dapsona que se caracteriza por vermelhidão no corpo, febre e eosinofilia, deve-se descontinuar o tratamento imediatamente porque pode evoluir para dermatite esfoliativa, hipoalbuminemia, psicose e morte.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Este remédio não deve ser usado por pessoas alérgicas à dapsona ou compostos contendo sulfas.

Além disso, também não deve ser utilizado durante a gravidez e na amamentação, sem orientação médica.

Também não deve ser usada em casos de amiloidose renal avançada.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

O médico deve ser informado se ocorrerem reações como febre, palidez, icterícia , manchas hemorrágicas ou infecção de garganta ou se se estiver a fazer um tratamento com outros medicamentos como anti-histamínicos, antidepressivos tricíclicos e fenotiazinas

A Dapsona deve ser usada com precaução em pessoas com doença cardíaca ou pulmonar, porfiria, em pessoas portadoras de deficiência de glicose 6-fosfato desidrogenase,
diabetes descompensado, anemia e insuficiência hepática.

Recomenda-se redobrar os cuidados com a higiene bucal, com especial cuidado na manipulação de escovas, fios dentais e palitos, devido ao risco de queda dos glóbulos de defesa e das plaquetas, que contribui para o desenvolvimento de doenças bucais e sangramentos.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

A Dapsona pertence ao grupo das sulfonas e ajuda a eliminar o Mycobacterium leprae, que é o agente causador da hanseníase.

Embora a ação comece poucas horas após a administração, este medicamento deve ser usado pelo tempo estipulado pelo médico, sempre associado a outros medicamentos.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em casos de superdosagem, pode ocorrer cianose, taquicardia, dor de cabeça, vertigens ou desmaios, urina com sangue e depressão respiratória.

Nos casos mais graves ocorre a parada na formação de urina e insuficiência renal.

Nestes casos, a pessoas deve ser encaminhado para atendimento médico de urgência e se possível, levar o produto ou embalagem.

Composição

Cada comprimido contém:

Dapsona______________________________________100 mg

Excipientes__________________________q.s.p. 1 comprimido

(Excipientes: amido, amidoglicolato de sódio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol e talco).

MS – 1.1039.0061 | Farm. Responsável: Dr. Gidel Soares - CRF-SP nº 14.652

< Danilon < Dapsona > Daraprim >
publicidade