Cymbalta



Indicação

Para que serve?

Cymbalta é um antidepressivo, usado para tratar a depressão, sensação crônica de ansiedade e nervosismo e dor neuropática no diabético.

Posologia

Como usar?

Cymbalta existe sob a forma de comprimidos que se destinam a ser tomados por via oral inteiros com água, independentemente das refeições.

No tratamento da depressão e dos sintomas de ansiedade, normalmente recomenda-se iniciar o tratamento com Cymbalta 30 mg uma vez por dia e passar a 60 mg dia após alguns dias. Em alguns casos, poderá ser necessário aumentar esta dose até um máximo de 120 mg/dia.

A duração do tratamento varia com a gravidade da situação. As pessoas a fazer tratamento com Cymbalta devem ser periodicamente vistas pelo médico, de forma a que se possa avaliar corretamente a necessidade ou não de continuação deste tratamento e a dose utilizada.

No caso do tratamento da dor neuropática, a ação de Cymbalta, deve ser avaliada caso a caso.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Os efeitos secundários mais comuns são geralmente pouco graves e tendem a desaparecer após algumas semanas de tratamento, incluindo dor de cabeça, sono, enjôos e boca seca.

Poderão ainda surgir, frequentemente, falta de apetite, perda de peso, insônia, prisão de ventre, tonturas, sensação de lentidão, fraqueza, cansaço, sonhos anormais, visão embaçada, diarréia, dor de estômago, vômito, dificuldade em atingir o orgasmo, dimuição do desejo sexual, problemas na ejaculação e ereção, suores, tremores, dificuldade em urinar e aumento da produção de urina (apenas nos homens), palpitação, aumento dos batimentos cardíacos, vertigens, coceira e sensação de ouvir sons dentro dos ouvidos quando não há sons exteriores.

publicidade

Contraindicações

Quando não devo usar?

Cymbalta não pode ser usado em pessoas com alergia à Duloxetina ou a qualquer um dos componentes da fórmula, doença renal grave e em fase terminal, doença hepática, idosos, crianças e adolescentes com menos de 18 anos.

A utilização deste antidepressivo, só poderá ser usado em mulheres grávidas ou a amamentar, segundo orientação médica.

O tratamento com Cymbalta não pode ser feito em pessoas que tomaram à menos de 14 dias, ou estão a tomar em simultâneo outros antidepressivos, do grupo IMAO. Nestes casos, deve-se interromper o outro antidepressivo e esperar no mínimo 14 dias antes de se iniciar tratamento com Cymbalta.

Farmacocinética

Como funciona?

Cymbalta é um medicamento antidepressivo cuja substãncia é a Duloxetina. Este composto, atua no sistema nervoso central, aumentando a quantidade de serotonina e noradrenalina libertadas pelos neurônios, proporcionando assim a melhora dos sintomas depressivos e dos sintomas dolorosos em pacientes com dor neuropática associada à neuropatia diabética periférica.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Cymbalta deve ser usado com precaução em pessoas com tendências ou ideias de suicídio, mania, doença bipolar ou convulsões, glaucoma, consumidores de bebidas alcoôlicas ou pessoas com diabetes.

O tratamento com Cymbalta em pessoas com pressão arterial alta ou outro problema de coração, deve ser feita medição regular dos valores de pressão arteila durante este tramento.

O consumo de bebidas alcoôlicas deve ser evitado durante este tratamento.

Pelo fato de Cymbalta poder causar alguma sonolência e cansaço extremo, a condução de máquinas e automóveis deverá ser feita com cuidado.

Cymbalta engorda?

Um dos efeitos secundários possíveis do tratamento com Cymbalta poderá ser a perda de apetite, por isso, o uso deste medicamento não deverá causar aumento do peso.

Eventualmente em algumas pessoas a fazer este tratamento, poderá ocorrer emagrecimento.

Cymbalta é semelante ao Velija?

Quer o Cymbalta, quer o Velija são antidepressivos cuja substãncia ativa é a duloxetina. Atuam da mesma forma e geralmente têm os mesmos efeitos e sintomas associados mas são comercializados por laboratórios diferentes.

Posso parar de tomar Cymbalta quando me sentir melhor?

A interrupção do tratamento com Cymbalta, não poderá ser feita sem indicação médica, mesmo que os sintomas da depressão ou dor neuropática melhorem.

Quando o médico entender que se poderá parar de tomar este medicamento ele irá recomendar a diminuição progressiva da dose das tomas até as eliminar totalmente.

O que devo fazer se me esquecer de tomar Cymbalta?

No caso de esquecimento de uma toma, o medicamento deverá ser tomado assim que possível, desde que não esteja próximo do horário da toma seguinte. Neste caso, só se deverá tomar a dose seguinte, sem dobrar a dose para compensar a esquecida.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

A toma excessiva do medicamento pode causar sintomas como, tremores, convulsões, espasmos, desequilíbrio, enjôos, vômitos e perda de apetite.

Esta situação, deve ser imediatamente comunicada ao médico ou farmacêutico, e deve-se procurar de imediato um hospital fazendo-se acompanhar do nome do medicamento e informação da quantidade tomada. Não se deve provocar o vômito.

Composição

Cymbalta apresenta-se na forma de cápsulas de 30 ou 60 mg.

Cada cápsula contém:

Cloridrato de duloxetina___________________30 mg ou 60mg

(Excipientes: hidroxipropilmetilcelulose, acetato succinato de hidroxipropilmetilcelulose, sacarose, esferas de açúcar, talco, dióxido de titânio e citrato de trietila).

Laboratório

Eli Lilly do Brasil Ltda.

SAC: 0800 723 6666

Dizeres legais:

MS - 1.1260.0164
Farm. Resp.: Márcia A. Preda - CRF-SP nº 19189

< Cylocort < Cymbalta > Cymevene >
publicidade