Quem deve evitar o uso de paracetamol



O paracetamol é um analgésico muito utilizado para aliviar vários tipos de desconfortos, como dor de cabeça, dor de dentes, dores musculares e até para diminuir os sintomas da artrite. No entanto, este remédio é também um antipirético e, por isso, pode ser usado para reduzir a febre em casos de gripes e infecções leves.

Embora possa ser utilizado com segurança pela maior parte das pessoas, incluindo grávidas e crianças, este medicamento deve ser usado apenas com indicação médica em pacientes com:

  • Problemas no fígado ou rins: pois é eliminado a partir destes órgãos, o que pode agravar sintomas de problemas graves como insuficiência renal ou hepatica, por exemplo;
  • Histórico de consumo excessivo de álcool: o consumo de álcool associado ao efeito do paracetamol sob o fígado aumenta o risco de agravar ou provocar problemas no fígado, como cirrose ou hepatite;
  • Peso abaixo do normal: nestes casos, a dose de paracetamol deve ser ajustada pelo médico, para evitar uma intoxicação do organismo.

Além disso, o Paracetamol também não deve ser usado ao mesmo tempo que outros remédios como Carbamazepina, Metoclopramida ou Varfarina, por exemplo.

Assim, mesmo sendo um medicamento de venda livre nas farmácias, só deve ser utilizado com indicação do médico, para diminuir o risco de surgimento de efeitos colaterais que possam colocar a vida em risco.

Remédios que não devem ser usados com Paracetamol

Os principais remédios que não devem ser usados durante o tratamento com Paracetamol são:

CarbamazepinaColestiraminaImatinib
CetoconazolMetoclopramidaFenobarbital
FenitoínaPrimidonaVarfarina

Dessa forma, se não for possível interromper o uso de algum destes medicamentos, é aconselhado informar o médico para que receite outro tipo de analgésico ou antipirético que seja mais seguro de utilizar.

publicidade