6 técnicas para dar comprimido para um idoso



Normalmente, os idosos precisam tomar vários remédios para controlar diferentes doenças crônicas como pressão alta, colesterol ou diabetes.  No entanto, com o passar dos anos, é comum o surgimento de perda de memória e da visão, assim como dificuldades para engolir o comprimido.

Devido a estes problemas, é comum que aconteçam casos de superdosagem ou esquecimento de tomar o medicamento, o que faz com que muitos idosos não consigam manter o tratamento indicado pelo médico, acabando por agravar os sintomas e piorar seu estado de saúde.

Para evitar que isso aconteça, existem algumas técnicas simples que podem ajudar os idosos a manter o tratamento médico adequado. Elas incluem:

1. Usar uma caixa para organizar os comprimidos

Uma vez que os idosos tomam diferentes comprimidos a diferentes horários do dia, o uso de uma caixa com divisões por momentos do dia, como café da manhã, almoço, jantar e dormir, é uma opção para organizar os comprimidos de forma correta. Estas caixas são fáceis de transportar e a sua organização ajuda o idoso a saber quais os medicamentos a tomar naquele momento do dia, sem que haja troca de comprimidos ou esquecimento. Estas caixas devem ser organizadas na noite do dia anterior de forma a ter todos os comprimidos organizados para o dia.

Existem também caixas com divisões por dias da semana que devem ser organizadas no início de cada semana com os comprimidos para cada dia. 

2. Triturar os comprimidos

Nos casos em que há dificuldade em engolir os medicamentos, uma alternativa é triturar os comprimidos e misturar o pó em água para que seja fácil de tomar. No entanto, antes de se fazer este processo, deve-se ler a bula do medicamento para saber se isto pode ser feito.

3. Verificar a presença de efeitos adversos

Quando se toma vários medicamentos, é importante estar atento a possíveis interações e aparecimento de efeitos secundários indesejados. Isto pode levar a que haja resistência a tomar os medicamentos por medo de sentir reações adversas, sendo aconselhado pedir ao médico para modificar a medicação para que não se perca o tratamento.

4. Ter os medicamentos num local visível

É importante ter os comprimidos num local visivel e de fácil acesso para que o idoso se lembre de tomar o medicamento, estando escrito na caixa a que horas se deve tomar e qual a dosagem. Não se devem tirar os comprimidos das caixas, uma vez que isto facilita a identificação da medicação e evita trocas.

5. Pedir informações sobre medicação

Na consulta com o médico ou enfermeiro e no momento de comprar a medicação, é importante pedir aos profissionais qualificados para explicar calmamente e com clareza as dosagens e como tomar, numa linguagem acessível e simples. Pode-se pedir também para escrever nas caixas dos medicamentos ou imprimir uma folha com as explicações necessárias para que não haja erros e possa ser consultada facilmente.

6. Estar atento ao prazo de validade

O prazo de validade dos medicamentos deve ser revisto regularmente, principalmente nos medicamentos que são usados em situações pontuais como paracetamol ou ibuprofeno. O uso de medicamentos fora da validade pode levar a aparecimento de reacções adversas ou perda do efeito.

publicidade