Azukon

Atualizado em: Maio 2018


publicidade

Indicação

Para que serve?

O Azukon MR é um medicamento que reduz os níveis sanguíneos de açúcar, sendo por isso destinado ao tratamento de diabetes tipo 2, que é um tipo de diabetes no qual a pessoa não necessita fazer uso de insulina, diabetes em pessoas obesas, diabetes em idosos e diabetes em pessoas com complicações vasculares.

Posologia

Como usar?

A dosagem recomendada pelo médico é determinada em função do nível de açúcar sanguíneo da pessoas e possivelmente em função do seu nível de açúcar urinário.

Mudanças em fatores externos, como perda de peso ou alterações no estilo de vida, estresse ou uma melhora no controle do açúcar sanguíneo, podem requerer uma mudança na dosagem da gliclazida.

A dose usual é de 1 a 4 comprimidos, inteiros, em uma única tomada por via oral no café da manhã. Isto depende da resposta ao tratamento. A administração dos comprimidos deve ser sempre seguida por uma refeição.

O tratamento do diabetes é geralmente um tratamento a longo prazo e por isso, deve-se consultar o médico antes de se interromper o tratamento. A interrupção do tratamento pode causar hiperglicemia que aumenta o risco de desenvolver complicações do diabetes.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Os efeitos adversos que podem ocorrer com o uso de Azukon são hipoglicemia, que se não for tratada, pode evoluir para sonolência, perda de consciência e até mesmo coma.

Além disso, podem também ocorrer distúrbios do fígado, erupção cutânea, vermelhidão, coceira, urticária e inchaço rápido das pálpebras, face, lábios, boca, língua ou garganta, bolhas generalizadas ou descamação da pele.

Também pode ocorrer uma diminuição do número de células sanguíneas, que pode causar palidez, sangramento prolongado, contusões, dor de garganta e febre, distúrbios gastrointestinais como dor abdominal, náusea, vômito, má digestão, diarreia e prisão de ventre, que podem ser diminuídos se o remédio for tomado com as refeições, conforme recomendado.

A visão pode também ser afetada por um breve momento especialmente no início do tratamento, que é devido à variação dos níveis de açúcar no sangue.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Este medicamento não deve ser usado em pessoas com alergia à gliclazida ou qualquer outro componente da fórmula, outros medicamentos da mesma classe, que são as sulfonilureias ou outros medicamentos relacionados, como sulfamidas hipoglicemiantes.

Além disso, também não deve ser usado em pessoas com diabetes tipo 1, em que é usada insulina, que apresentem corpos cetônicos ou açúcar na sua urina, pessoas em pré-coma ou coma diabético, que apresentem doença renal ou hepática grave, ou que estejam em uso de medicamentos para tratamento de infecções fúngicas.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

As pessoas que fazem este tratamento, devem seguir uma dieta saudável, fazer exercício regularmente e, se necessário, emagrecer.

Nas primeiras semanas de tratamento, o risco de hipoglicemia pode aumentar, por isso o nível de açúcar no sangue, deve ser monitorado regularmente.

O Azukon não é recomendado em crianças e adolescentes, durante a gravidez ou lactação.

Além disso, este remédio pode alterar a concentração ou capacidade de reação devido ao risco de hipoglicemia, por isso, deve-se ter muito cuidado ao conduzir veículos e utilizar máquinas.

Não é aconselhável o uso de bebidas alcoólicas porque pode modificar a diabetes de maneira imprevisível.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

Quando são ingeridos alimentos, o pâncreas libera a insulina que vai manter o açúcar do sangue em níveis normais.

Na diabetes, a secreção de insulina é inadequada, provocando aumento do açúcar no sangue.

O Azukon MR contém gliclazida, que estimula o pâncreas a liberar insulina no momento certo e na quantidade certa, controlando as taxas de açúcar no sangue.

O início de ação do medicamento, na maioria das pessoas, pode ser notado em 2 semanas de tratamento.

Existe genérico de Azukon?

Sim, já está disponível genérico do Azukon, que tem o nome da substância ativa do medicamento: Gliclazida.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Os sinais de sobredosagem são os de baixa de açúcar no sangue listados, já referidos. A hipoglicemia deve ser tratada imediatamente com a administração de açúcar ou uma bebida adocicada e seguida de um lanche ou refeição substancial.

Se a pessoa estiver inconsciente, deve-se informar imediatamente um médico e ligar para os serviços de emergência.

Composição

Cada comprimido de liberação prolongada contém:

Gliclazida______________________________________30 mg

Excipientes__________________________q.s.p. 1 comprimido

(Excipientes: lactose monoidratada, hipromelose, fosfato de cálcio dibásico, povidona, dióxido de silício (coloidal) e estearato de magnésio).

Laboratório

Torrent do Brasil Ltda.

Dizeres legais:

MS - 1.0525.0019 | Farmacêutica Responsável: Dra. Michelle R. S. Beserra - CRF-SP nº 84.475

publicidade